Casarini e Mayer conseguem virada de última hora e conquistam Sertões 2020 nos UTVs

Após vencer a especial da quinta-feira, Casarini e Mayer tiraram o restante da vantagem para Rodrigo Varela e Dums mesmo com o 27º posto da última etapa. Assim, conquistaram o título

Etapa 7: Bolha 6 (Bacabal/MA) a Barreirinhas/MA
7 de novembro, sábado
Deslocamento inicial: 258 km
Trecho de especial: 223 km
Deslocamento final: 34 km
Total: 515 km

Após a especial da última quarta-feira, Rodrigo Varela e Gunnar Dums pareciam ter o caminho bem pavimentado para vencerem o Sertões entre os UTVs, mas a recuperação de última hora da dupla formada entre Denísio Casarino e Ivo Renato Mayer, da Casarini Racing, rendeu uma batida de carteira e o título da maior prova off-road mais tradicional do Brasil em 2020. A confirmação veio neste sábado (7) na chegada a Barreirinhas, no Maranhão.

Leia no GRANDE PREMIUM
Como Sertões almeja superar Dakar e ser o maior rali do mundo
A galeria com todos os campeões e as lendas do Sertões

Casarini/Mayer vinha na segunda colocação pouco mais de 5min atrás dos rivais Rodrigo Varela/Dums após a quarta especial. Na quinta-feira, entretanto, a dupla buscou a vitória e conseguiu tirar 3min44s da desvantagem prévia. Faltava menos de 2min.

Após o mau-tempo forçar a organização a cancelar a sexta especial, restava apenas a jornada no Maranhão até a cidade final, em Barreirinhas. E nenhum dos dois sobrou, muito pelo contrário. Abrindo os trabalhos ao largar às 10h07 (de Brasília), Rodrigo Varela e Gunnar Dums levaram 3h38min09s para completar o estágio final. Casarini e Mayer fizeram o percurso em 3h22min34s, com sobras superando o que precisavam.

DENÍSIO CASARINI; IVO MAYER; SERTÕES 2020;
Denísio Casarini e Ivo Mayer nas dunas dos Lençóis Maranhenses para a conquista do título do Sertões nos UTVs (Foto: Marcelo Maragni)

Com o resultado, Casarini/Mayer ficaram apenas com a 27ª colocação da última especial, mas garantiram o título. O segundo lugar ficou com Rodrigo Luppi e Maykel Justo, que terminaram o estágio derradeiro somente na quinta colocação. Apesar de terem sido quase 18 minutos mais rápidos que os campeões na especial, largaram mais de 20 minutos atrás. A diferença final entre campeões e vices foi de 1min38s.

Já o terceiro lugar geral ficou com Marcelo Tomasoni e Bruno Resende. Já a dupla campeã do Dakar 2018, Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, recuperaram campo após os problemas logo no começo do Sertões e terminaram em quarto. Favoritos para a vitória, Rodrigo Varela/Dums ficaram em quinto.

A vitória da especial ficou com Denísio do Nascimento e Idali Bosse, que chegaram ao ponto final do Sertões 2020 em 2h57min10s – 5min48 à frente de Varela e Gugelmin. Cristian Mai Domecg e João Luis Stal ficaram com a terceira colocação da sétima especial.

Tanto Casarino quanto Mayer são vencedores de primeira viagem do Sertões. O tempo total dos dois foi de 20h40min01s.

No geral, Varela e Gugelmin ainda conseguiram chegar em quarto lugar (Foto: Vinícius Branca)

Leia também: Motul une forças com Sertões, traz expertise de lubrificantes e batiza categoria dos fortes

COMO FOI A ESPECIAL

Deslocamento longo, por vias de asfalto. No trecho da especial, o começo foi bem travado, com piçarras, estradas mais curtas, com a navegação sendo o ponto alto do início ao fim, além de trechos com piso arenoso e travessia de riachos. Cada vez mais ao norte do Maranhão, o relevo tornou-se ainda mais arenoso antes do ponto para abastecimento.

Na parte final da especial, com piso de muita areia, o trecho exigiu navegação por GPS e intercalou com longas retas de areia, voltando para a navegação GPS. Daí até o fim da especial antes do deslocamento derradeiro do Sertões 2020, com 34 km para a chegada à rampa da vitória em Barreirinhas, na lindíssima região dos Lençóis Maranhenses.

Leia também: “Orgulhoso”, Barrichello fecha participação no Sertões 2020 com top-10 e promete voltar
De Mogi Guaçu a Barreirinhas e etapa Maratona no início: o roteiro do Sertões 2020

Sertões 2020, Resultado finais dos UTVs:

1DENÍSIO CASARINI
IVO RENATO MAYER
CAN-AM MAVERICK X3 20:40:46 
2RODRIGO LUPPI
MAYKEL JUSTO
CAN-AM MAVERICK X3 XRC 20:42:240:01:38
3MARCELO TOMASONI
BRENO RESENDE
CAN-AM MAVERICK X3 20:50:070:09:21
4REINALDO VARELA
GUSTAVO GUGELMIN
CAN-AM MAVERICK X3 XRS 20:51:010:10:15
5RODRIGO VARELA
GUNNAR DUMS
CAN-AM MAVERICK X3 XRS 20:51:140:10:28
6GABRIEL CESTARI
JHONATAN ARDIGO
CAN-AM MAVERICK X3 XRS 20:59:280:18:42
7SILVIO MARTINS
WINICIUS MARTINS
CAN-AM MAVERICK X3 XRS 21:22:520:42:06
8RICHARD FLITER
ANDRÉ MUNHOZ
CAN-AM MAVERICK X3 21:28:000:47:14
9JOSÉ RUFINO
JOSÉ FIUZA NETO
CAN-AM MAVERICK X3 XRS 21:28:020:47:16
10EDU PIANO
SOLON MENDES
CAN-AM MAVERICK X3 XRC TURBO 21:30:220:49:36

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube