Giovinazzi revela que não engoliu ver Sainz na Ferrari: “Pensei que teria a chance em 2021”

Antonio Giovinazzi vai correr pelo terceiro ano consecutivo pela Alfa Romeo, mas o italiano está frustrado porque acreditava que teria a chance de ser efetivado como titular da Ferrari. Contudo, a vaga cobiçada pelo piloto ficou mesmo com Carlos Sainz

Em dezembro do ano passado, Carlos Sainz visitou pela primeira vez a sede da Ferrari, em Maranello, para se integrar à nova equipe. O espanhol foi contratado depois que a escuderia decidiu não renovar contrato com Sebastian Vettel, que acabou encontrando lugar na Aston Martin. Mas a decisão da organização mais longeva da Fórmula 1 ao optar por Sainz não agradou todo mundo. Houve até quem se considere merecedor da vaga. Antonio Giovinazzi não escondeu a decepção e admitiu que não engoliu a decisão da Ferrari.

Antonio, de 27 anos, tem vínculo de longa data com a Ferrari. O piloto já defendeu a marca, por exemplo, nas 24 Horas de Le Mans, e é graças à escuderia que Giovinazzi recebeu a chance de correr na Fórmula 1 pela Alfa Romeo, de ligação histórica com Maranello. A equipe ítalo-suíça renovou com o piloto para mais uma temporada no Mundial.

Giovinazzi não engoliu ver a vaga na Ferrari ficar com Carlos Sainz (Foto: Alfa Romeo)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Em dois anos completos na Fórmula 1, Giovinazzi somou 18 pontos, sendo 14 em 2019 — 10 com o quinto lugar no GP do Brasil —, e 4 na temporada passada. Se 2020 foi ruim para a Alfa Romeo, 2019 foi um pouco mais positivo, com 57 tentos somados. Deste total, Kimi Räikkönen marcou 43.

Mesmo tendo somado dez pontos a menos que em 2019, Antonio acredita que evoluiu muito como piloto no ano passado.

O italiano entende que era merecedor da vaga que, no fim das contas, acabou ficando com Sainz. O espanhol assinou contrato com a Ferrari pelas próximas duas temporadas.

“Obviamente, não digeri bem a decisão tomada pela Ferrari. Ainda faço parte da equipe e pensei que teria a chance de correr por eles em 2021. Talvez não fosse o momento certo para mim”, lamentou o dono do carro #99 em entrevista à revista local Autosprint.

Mesmo ciente que pelos próximos dois anos terá as portas fechadas para ocupar uma vaga de titular na escuderia de Maranello, Giovinazzi não desiste. “O fato de eles terem escolhido Sainz não significa que não vou poder ocupar aquela vaga no futuro. Ser piloto da Ferrari sempre foi e sempre será meu sonho”.

Por fim, o piloto aproveitou a deixa para dizer que depende só dele para seguir na Fórmula 1. “Ninguém nunca me deu nada na minha carreira, sempre tive de lutar muito para vencer e manter minha vaga”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube