Chefe da Haas diz que incidente entre Mazepin e Schumacher em Baku “não foi tão perigoso”

Chefe da Haas, Guenther Steiner voltou a falar sobre o incidente entre seus pilotos no GP do Azerbaijão e, mais uma vez, minimizou a manobra polêmica de Nikita Mazepin

Fechado por Mazepin no fim do GP do Azerbaijão, Schumacher dispara: “Ele quer nos matar?” (Vídeo: Reprodução)

O incidente entre Nikita Mazepin e Mick Schumacher no GP do Azerbaijão segue rendendo. Durante a corrida em Baku, uma manobra agressiva do russo quase provocou uma batida com o alemão em plena reta principal. Os dois companheiros de equipe disputavam a 13ª posição, quando Mazepin tentou espremer o colega contra o muro.

Logo após a disputa, indignado, Schumacher disparou contra o companheiro perguntando à equipe se o russo queria matá-los na pista. Apesar da manobra polêmica, a Haas logo tratou de minimizar a situação. Mazepin, após perder a disputa, afirmou que ficou chateado com a ultrapassagem do companheiro e com a falta de potência na reta principal. A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) prometeu investigar o caso.

Agora, o chefe Guenther Steiner voltou a falar sobre o episódio e disse a manobra de Mazepin não tão foi tão perigosa.

GUENTHER STEINER; HAAS; F1; GP DO BAHREIN;
Guenther Steiner minimizou o incidente entre seus dois pilotos no GP do Azerbaijão (Foto: Haas F1 Team)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Acho que, no fim das contas, não foi muito perigoso, mas apenas a emoção envolvida por causa da alta velocidade”, disse o dirigente em entrevista ao canal alemã RTL. “Conversei com os dois porque é preciso evitar esse tipo de coisa. Se der algo errado, será realmente ruim. Já planejamos tudo. Os dois precisam aprender como reagir”, completou.

O italiano ainda afirmou que o incidente pareceu um “erro de julgamento”. “Acredito que foi uma atitude errada. Antes de assistir ao vídeo, Nikita via de forma diferente. Foi um erro de julgamento. Se há uma compreensão sobre esse tipo de manobra, então podemos seguir em frente. Nós conversamos sobre isso e está tudo bem”, assegurou Steiner.

O chefe da Haas ainda garantiu que os dois pilotos também se entenderam sobre a disputa. “Mick ouviu o que Nikita tinha a dizer e respeitou. Mick também sentiu o que aconteceu. Em momentos como esses, é bom falar”, concluiu.

A F1 retorna daqui a uma semana, com o GP da França, em Paul Ricard.

LEIA TAMBÉM
+Alonso faz grande corrida em Baku, mas segue longe de reviver ‘conto de fadas’ na F1
+Alfa Romeo escapa de Haas e Williams e vive em categoria própria na Fórmula 1 2021
+Pérez cumpre metas com vitória e adaptação à Red Bull. Próximo passo é novo contrato
+Bottas derrete em praça pública e perde status de escudeiro valioso na Mercedes

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar