Consultor da Red Bull discorda de comissários e vê Pérez culpado em batida com Ocon

Esteban Ocon e Sergio Pérez protagonizaram um incidente que ninguém viu na transmissão e que foi considerado pelos comissários como apenas uma falha de comunicação. Helmut Marko, consultor da Red Bull e um dos chefes do mexicano, porém, discordou e surpreendeu: jogou a culpa em cima do próprio piloto

Os melhores momentos dos treinos livres da F1 em Ímola (Vídeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Helmut Marko deu às caras nesta sexta-feira (16) e surpreendeu ao criticar publicamente Sergio Pérez. O consultor disse, em entrevista, que o mexicano foi culpado pelo acidente com Esteban Ocon no TL1 em Ímola. Incidente que, segundo os comissários, foi apenas uma falha de comunicação.

Com 22min52s para o fim do primeiro treino livre do GP da Emília-Romanha, Pérez apareceu com o carro virado ao contrário na entrada da curva Villeneuve do circuito de Ímola e com uma avaria na roda traseira esquerda da sua Red Bull. Logo depois, a Alpine de Ocon parou metros à frente do carro do mexicano, na parte de fora da curva Tosa. Mas a transmissão da F1 não mostrou as imagens do que aconteceu de fato. O incidente provocou a primeira das duas bandeiras vermelhas do TL1.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Pouco depois do fim do treino, Pérez e Ocon, que foram companheiros de equipe nos tempos de Force India entre 2017 e 2018, foram chamados para prestar esclarecimentos à torre dos comissários de prova. A conclusão é que realmente houve um contato entre os dois pilotos, mas não o bastante para que nenhum deles fosse punido. Marko, um dos chefes de Pérez, discorda. E fez questão de jogar a culpa em seu piloto publicamente, ainda que tenha citado a falha no rádio que acometeu Ímola nos treinos livres.

“Houve um problema no rádio, não estava funcionando inteiramente. E isso parece ter irritado quase todos os pilotos. Só que não sei então o motivo deles terem espelho no carro”, disse o consultor do time austríaco à emissora compatriota ORF.

ESTEBAN OCON; SERGIO PÉREZ; BANDEIRA VERMELHA; TREINO LIVRE 1; ÍMOLA;
Esteban Ocon e Sergio Pérez enfrentaram problemas no TL1 em Ímola, mas ninguém viu (Foto: F1/Twitter)

O dirigente deixou claro que não foi um dano irreversível no carro do mexicano, mas fez questão de dizer que não foi Ocon que teve culpa no incidente quase que misterioso.

“Foi, claramente, culpa do Pérez, que estava passando o Ocon quando houve o incidente. Os danos foram reparados, mas, claro, isso nos custou um bom tempo. Foi uma situação difícil”, explicou.

Segundo o relatório emitido pela direção de prova, Ocon, que vinha em volta lenta, abriu espaço para Pérez, que estava em volta lançada, passar e buscar tempo. Mas os dois carros colidiram nesta manobra. O que, no entendimento da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e dos próprios pilotos, foi uma “infeliz falha de comunicação”.

O fato é que a Fórmula 1 enfrentou muitos problemas de comunicação nesta manhã de sexta-feira, principalmente com a queda da fibra ótica, o que comprometeu boa parte da transmissão, mas também nas comunicações via rádio, situação que prejudicou a troca de informações entre equipes e pilotos.

LEIA TAMBÉM
+F1 TV Pro libera 7 dias de teste gratuito. Saiba como aproveitar na Emília-Romanha

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube