Dono da Haas vê reações exageradas a Mazepin: “Queriam a execução dele”

A primeira temporada de Nikita Mazepin na Fórmula 1 ainda nem começou e o russo já precisa encarar diversas críticas por um caso de abuso no fim do ano passado. Para Gene Haas, dono da equipe, o erro cometido pelo piloto não justifica as reações extremas de algumas pessoas nas redes sociais

As últimas semanas de Nikita Mazepin foram discretas, com poucas aparições nas redes sociais após o caso de abuso de uma mulher no fim do ano passado. Nesta semana, porém, o russo apareceu na fábrica da Haas para moldar o assento do carro que será utilizado em 2021.

A jornada de Mazepin pela F1, entretanto, está longe de ser positiva até aqui. Pouco após ser confirmado como titular da Haas, o próprio piloto postou vídeo no Instagram em que aparece apartando os seios de uma mulher, claramente constrangida. O caso teve grande repercussão negativa, mas não rendeu mais do que puxões de orelha ao estreante. Outra questão que afeta o 2021 de Nikita, apesar de fugir de seu controle, é a impossibilidade de competir com a bandeira russa, dada a suspensão do país por casos de doping em esportes olímpicos.

Apesar das críticas, Mazepin encontrou uma voz de apoio dentro da equipe: o dono Gene Haas. O dirigente afirmou que condena a atitude do piloto de 21 anos, mas há um exagero nas críticas sobre o jovem e que conversa constantemente com o russo.

“Ter Nikita na fábrica foi bom para todos nós porque significa que estamos próximos do início da temporada. Continuamos dialogando com ele sobre muitas coisas, inclusive o que aconteceu no fim do ano passado. Ele rapidamente se responsabilizou por suas ações, se desculpou e aprendeu com essa experência. Sem dúvida, foi castigado por isso”, afirmou Haas à revista Racer.

Nikita Mazepin vai estrear na Fórmula 1 em 2021 (Foto: Divulgação)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“A resposta nas redes sociais foi forte, ficamos atentos em nossas publicações. Respeitamos que as pessoas tenham voz para emitir opiniões, não importa quão fortes elas sejam, mas como equipe temos que dar o melhor ambiente para o Nikita aprender com isso”, completou.

Gene Haas ainda comentou sobre as conversas internas da equipe sobre o assunto, especialmente com Guenther Steiner, que controla as operações na Fórmula 1. O americano garante que algumas reações sobre o assunto foram extremas.

“Nossa resposta ao incidente teve o Guenther dizendo a ele [Mazepin] que era um idiota e coisas assim são inaceitáveis. Foram críticas de todos os lados que acabaram o soterrando, precisamos ver como isso se desenrola. A resposta das redes sociais, de diversos grupos, foi forte demais. Queriam a execução dele pelo que foi feito, mas isso também não seria correto”, disse.

A Haas é a única equipe que ainda não definiu a data de lançamento do carro para a temporada 2021 da Fórmula 1. A abertura do campeonato será no dia 28 de março, no Bahrein.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube