Dono da Racing Point esbraveja após punição da FIA: “Nunca trapaceei na minha vida”

A punição sofrida pela Racing Point desagradou a todos no paddock. Enquanto as rivais alegam que a FIA foi branda, o time de Silverstone deseja provar a inocência de qualquer maneira

A Racing Point foi punida com a perda de 15 pontos no Mundial de Construtores e multada em € 400 mil pela FIA por ilegalidades nos dutos de freios. A polêmica continua rondando o paddock da Fórmula 1 e a equipe segue indignada pela atitude da entidade máxima do esporte.

Lawrence Stroll não ficou satisfeito com a decisão da Federação Internacional de Automobilismo. O dono da Racing Point se diz chocado com as acusações de ilegalidades no RP20 e que vai provar a inocência do time.

“Nunca trapaceei em nada na minha vida. Essas acusações são completamente inaceitáveis e mentirosas. Minha integridade, e da minha equipe, não devem ser questionadas. Todos na Racing Point ficaram chocados e desapontados com a decisão da FIA e mantemos nossa inocência”, afirmou Stroll.

A legalidade do RP20 foi questionada desde os primeiros testes em 2020 (Foto: Racing Point)

“Houve uma brecha nas especificações da FIA sobre a transição de partes originais. As regras, como estão escritas e pontuadas após 2019, dizem que nenhuma informação sobre dutos de freios podem ser divididas ou adquiridas. Até aquele momento [31 de dezembro de 2019], o que você aprendeu é informação sua. É exatamente isso que fizemos”, completou o dirigente.

Após a decisão da FIA, quatro equipes protestaram contra a decisão da entidade. Ferrari, Renault, McLaren e Williams apelaram do veredito, afirmando que a punição à Racing Point é insuficiente.

O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todas as atividades do GP dos 70 Anos, quinta etapa da temporada 2020 da Fórmula 1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube