F1

Ferrari decide pedir à FIA revisão da punição aplicada a Vettel no GP do Canadá

A Ferrari apresentou um pedido de revisão à FIA. A equipe italiana deseja que a entidade analise novamente a punição dada a Sebastian Vettel no GP do Canadá

GRANDE PRÊMIO / Redação GP, de Curitiba
A Ferrari exerceu seu direito previsto no regulamento e decidiu mesmo pedir a revisão da punição dada a Sebastian Vettel durante o GP do Canadá, a sétima etapa da temporada 2019 e que foi realizada há pouco mais de uma semana. A equipe italiana deseja que a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) reconsidere a sanção de 5s imposta ao tetracampeão. O ferrarista perdeu a vitória em Montreal.

Durante a disputa da corrida no circuito Gilles Villeneuve, Vettel vinha liderando a corrida e sendo pressionado por Lewis Hamilton, quando errou na entrada da curva 3 no giro 48 e cortou pela grama, voltando ao traçado na sequência e espremendo o rival. Não houve toque, mas os comissários entenderam que o alemão conduziu o carro de maneira perigosa no retorno ao asfalto e decidiram por uma sanção de 5s.
O momento do incidente (Foto: Reprodução)
“Os fiscais receberam uma evidência em vídeo que o carro #5 saiu do traçado na curva 3, retornou na 4 de maneira não segura e forçou o carro #44 fora da pista. O carro #44 teve que tomar uma ação evasiva para evitar a colisão”, escreveu a FIA logo após a corrida.
 
“Os competidores são lembrados que têm o direito de apelar certas decisões dos fiscais, de acordo com o Artigo 15 do Código Esportivo Internacional da FIA e o Artigo 9.1.1 das Regas Judiciais e Disciplinares da FIA, com os limites aplicáveis”, completou.

Por conta da punição, com 15 voltas para o fim, Hamilton apenas acompanhou o ritmo de Sebastian até a linha de chegada, herdando a vitória. O #5 ficou bastante irritado com a decisão dos homens da FIA e sequer quis ir ao pódio. No domingo mesmo, a Ferrari afirmou que entraria com recurso, mas acabou desistindo dias depois. Agora, tenta uma revisão.

Embora a punição não permita a chance de um recurso, de acordo com o regulamento da FIA, o Código Esportivo Internacional dá aos competidores a opção de uma revisão após as corridas, desde que existam novas evidências, segundo o artigo 14.1.1. 
 
A esquadra vermelha tinha até o último domingo para apresentar o pedido de revisão e confirmou nesta terça-feira (17) que realmente entrou com a solicitação. Não há mais detalhes sobre que novas provas o time possui. Agora a FIA deve reavaliar o incidente na próxima quinta-feira, véspera dos treinos livres do GP da França. 

 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.