Russell é nomeado como diretor da GPDA e substitui Grosjean a partir de 2021

Mesmo com apenas 23 anos, George Russell vai ocupar um importante cargo na GPDA, a Associação de Pilotos da Fórmula 1. O inglês da Williams vai substituir Romain Grosjean, agora na Indy, ao lado de Anastasia Fowle

A saída de Romain Grosjean da Fórmula 1 causou uma outra mudança, dessa vez na Associação de Pilotos, a GPDA. George Russell, piloto de apenas 23 anos da Williams, foi anunciado como novo diretor nesta terça-feira (23). O francês, no entanto, vai seguir como orientador da organização.

O britânico foi confirmado ao lado de Anastasia Fowle, primeira pessoa a ocupar o cargo sem ser piloto. A dupla se junta ao diretor Sebastian Vettel e o presidente Alexander Wurz no comando da associação.

“É uma honra e um privilégio ser nomeado diretor da GPDA. Eu agradeço o apoio dos meus colegas pilotos por confiarem esse papel a mim e reconheceram a responsabilidade que isso traz”, afirmou Russell.

Com apenas 23 anos, George Russell já será diretor da GPDA (Foto: Williams)

GUIA F1 2021
Red Bull aposta em forasteiro Pérez e ameaça Mercedes com briga real na F1
Haas desiste de ‘sonho americano’ e aposta em novatos com foco em 2022
+ Perdidamente apaixonado pela F1, Alonso volta sabendo qual seu lugar no mundo
+ Russell quer Mercedes, mas antes tem de carregar Williams em reconstrução
+ Leclerc tem missão de liderar renovada Ferrari e manter Sainz sob controle

“Em seis décadas de existência, a GPDA foi parte fundamental para reformular a segurança da Fórmula 1, do esporte e dos fãs. Estou ansioso para encarar os novos desafios e oportunidades ao lado de Anastasia, Sebastian e Alex”, completou o jovem piloto.

A advogada Anastasia Fowle já foi conselheira da Associação de Pilotos, além de possuir conhecimento na área do esporte a motor com trabalhos para Red Bull e Manor. “Sou apaixonada pelo esporte e pela indústria, estou honrada em ajudar a GPDA em seus esforços”, disse.

A Associação de Pilotos, ou GPDA, foi criada em 1961 e disvolvida em 1982, durante os confrontos entre FOCA e FIA. Em 1994, foi reativada após as mortes de Ayrton Senna e Roland Ratzenberger no GP de San Marino. A organização sempre teve a segurança dos pilotos, equipes e espectadores da Fórmula 1 como lema principal.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube