Hamilton usa ‘fator casa’ e lidera primeiro treino livre marcado por teste da versão 2 do Halo em Silverstone

Lewis Hamilton parece ter usado o fator casa para voar em Silverstone nesta sexta-feira (8). O tricampeão foi mais rápido que Nico Rosberg e fechou na ponta o primeiro embate entre os dois depois do incidente na Áustria. O primeiro treino livre para o GP da Inglaterra também viu um novo teste de pista da versão 2 do Halo

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Usando bem o ‘fator casa’, Lewis Hamilton foi mais rápido que Nico Rosberg no primeiro embate entre os dois protagonistas da temporada 2016 depois do polêmico incidente entre ambos, na semana passada, na volta final da corrida na Áustria. A diferença, é bem verdade, foi pequena. Apenas 0s033 separaram os dois rivais da Mercedes. Mas, mais impressionante que isso, foi a vantagem que os dois impuseram frente aos demais adversários em comum.

 
O piloto que mais se aproximou dos prateados foi de novo um nome da Force India. Nico Hülkenberg ficou a 0s838 da melhor marca registrada por Hamilton. O detalhe aqui é que o tempo feito pelo alemão veio em cima dos compostos macios, enquanto a Mercedes conseguiu suas marcas andando com os médios. 
 
A Ferrari ficou na quarta colocação, com Sebastian Vettel. A equipe italiana usou os primeiros minutos para testar a nova versão do Halo. Mas foi apenas por poucas voltas. Mais tarde, já sem a peça, o tetracampeão se colocou ali pertinho de Hülkenberg – menos de um décimo foi a diferença. Daniel Ricciardo foi o quinto colocado.

Entre os brasileiros, Felipe Massa viveu uma sessão apagada com a Williams e terminou apenas em 14º, três posições à frente do compatriota Felipe Nasr.

Lewis Hamilton acenou para os fãs na primeira volta que deu na pista inglesa no TL1 nesta sexta-feira (Foto: Getty Images)
Confira como foi o primeiro treino livre para o GP da Inglaterra

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Se a Mercedes foi o centro das atenções ontem, a Ferrari roubou a cena na manhã desta sexta-feira (8) em Silverstone. Pouco depois de anunciar a renovação de contrato de Kimi Räikkönen, a equipe italiana decidiu novamente testar a segunda versão do Halo nos primeiros minutos do treino que abriu as atividades da F1 para o GP da Inglaterra. E dentro daquilo que já se esperava, o time instalou a peça revisada no carro de Sebastian Vettel, que completou apenas uma volta de instalação. 

 
A sessão também começou com a estreia do jovem Charles Leclerc. O pupilo da Ferrari e piloto da GP3 assumiu o carro o Esteban Gutiérrez para fazer parte da primeira sessão. Outro titular que teve de acompanhar os trabalhos de fora foi Kevin Magnussen, que cedeu lugar ao francês Esteban Ocon.
 
Dito isso tudo, os pilotos foram à pista ainda sob uma temperatura baixa, de 16ºC, além do clássico tempo nublado inglês. E o pneu escolhido para as primeiras avaliações foi o médio. Aliás, para a etapa britânica, a Pirelli ainda disponibilizou os compostos duros e macios – uma combinação bem diferente das últimas provas. 
A Ferrari instalou o Halo no carro de Sebastian Vettel para um novo teste de pista no TL1 nesta sexta-feira em Silverstone (Foto: Getty Images)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
E como de praxe, a Mercedes não demorou muito para se colocar na frente. Nico Rosberg, é verdade, foi o primeiro a aparecer como líder, mas logo foi superado pelo colega Lewis Hamilton. Ambos andando com os compostos de risca branca. E o tricampeão alcançou uma liderança sólida ao virar 1min32s478 ainda na primeira parte da sessão. A marca ainda era 0s167 mais veloz que o tempo do alemão.

 
A surpresa desta fase inicial das atividades foi Fernando Alonso. Empurrado por uma nova versão do motor Honda, o espanhol virou o terceiro melhor registro. Mas vinha muito longe dos pilotos prateados. A diferença estava na casa de 1s5.
 
Sebastian Vettel, já sem o Halo, surgiu em quarto, logo à frente Max Verstappen, Nico Hülkenberg, Jenson Button, Daniel Ricciardo, Räikkönen e Carlos Sainz. Em um início mais discreto, Felipe Massa vinha apenas em 11º, enquanto Felipe Nasr aparecia cinco posições abaixo.
Depois da tradicional pausa para a devolução do jogo extra de pneus à Pirelli aos 40 minutos de sessão, Rosberg foi o primeiro a voltar ao trabalho. Calçado com pneus médios novos, o alemão virou uma volta quase perfeita, baixando todas as parciais até atingir 1min31s687 – a marca ainda foi 0s791 mais veloz que o tempo anterior de Hamilton. Falando no inglês, o tricampeão veio para a pista logo na sequência. 
 
Lewis também acertou uma volta limpa e retomou a liderança, passando apenas 0s033 melhor. Massa, Grosjean, Bottas, Jolyon Palmer e Ocon também se juntaram aos pilotos da Mercedes, também andando com os compostos brancos. 
 
Alonso foi o próximo a voltar à pista. E, de novo, mostrando uma performance sólida no traçado inglês. O espanhol melhorou seu desempenho, tirando quase 1s da marca anterior, o que o deixou a 1s8 atrás da Mercedes, mas 0s6 à frente da Ferrari de Vettel. 
Nico Rosberg durante o TL1 nesta sexta-feira em Silverstone (Foto: Getty Images)
Aí veio o momento do composto macio. Com os pneus de risca amarela, Hülkenberg tomou a posição do bicampeão, com 1min32s492, 0s8 pior que o líder Hamilton. O tetracampeão da Ferrari também optou pelos mesmos compostos, mas não conseguiu bater o compatriota da Force India. Enquanto isso, Ricciardo pulou para quinto, ainda andando com os médios. Assim, diante dessas alterações, especialmente por conta do uso dos amarelos, a McLaren foi caindo na tabela, mas ainda permanecendo no top-10.

Com 20 minutos para o fim, Rosberg retomou as atividades. Andando com pneus médios usados de oito voltas, o líder do campeonato deu início ao trabalho de simulação do ritmo de corrida. Por isso, passou a andar quase 1s4 mais lento que seu tempo mais rápido. Hamilton, obviamente, seguiu o companheiro na mesma estratégia.

As demais equipes também seguiram os bicampeões e passaram jpa a trabalhar em simulação de corrida, alterando os compostos de pneus. Por isso, pouca coisa mudou na tabela de tempos. Ainda assim, vale destacar que a Sauber conseguiu ajeitar a tempo o carro de Marcus Ericsson, que passou boa parte da sessão nos boxes.

A McLaren, depois de figurar no top-3, acabou caindo na classificação depois do uso dos pneus macios por suas rivais mais diretas. A Williams, por outro lado, viveu uma sessão apagada. Felipe Massa terminou apenas em 14º, uma posição atrás de seu companheiro Valtteri Bottas. Felipe Nasr foi o 17º nesta sessão inicial com a Sauber.

No fim, Hamilton ficou mesmo em primeiro, com Rosberg em segundo – este ainda enfrentou um problema de combustível e ERS na parte final da sessão. Nico Hülkenberg fechou em terceiro.

F1 2016, GP da Inglaterra, Silverstone, Treino livre 1:

1 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:31.654   30
2 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:31.687 +0.033 34
3 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES 1:32.492 +0.838 30
4 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI 1:32.501 +0.847 20
5 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL TAG HEUER 1:32.773 +1.119 30
6 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI 1:33.039 +1.385 28
7 33 MAX VERSTAPPEN HOL RED BULL TAG HEUER 1:33.202 +1.548 22
8 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES 1:33.235 +1.581 30
9 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO FERRARI 1:33.446 +1.792 19
10 14 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA 1:33.527 +1.873 22
11 26 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO FERRARI 1:33.738 +2.084 20
12 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA 1:34.132 +2.478 24
13 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES 1:34.263 +2.609 38
14 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 1:34.456 +2.802 34
15 8 ROMAIN GROSJEAN FRA HAAS FERRARI 1:34.547 +2.893 24
16 30 JOLYON PALMER ING RENAULT 1:34.787 +3.133 29
17 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI 1:34.805 +3.151 21
18 50 CHARLES LECLERC MON HAAS FERRARI 1:35.869 +4.215 26
19 20 ESTEBAN OCON FRA RENAULT 1:35.980 +4.326 31
20 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI 1:36.003 +4.349 19
21 94 PASCAL WEHRLEIN ALE MANOR MERCEDES 1:36.136 +4.482 25
22 88 RIO HARYANTO INA MANOR MERCEDES 1:36.647 +4.960 29
PADDOCK GP #35 DEBATE MOTOGP, STOCK CAR E FAZ PRÉVIA DA F1 E FINAL DA F-E

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube