Honda recomenda troca de motor para Verstappen, mas Red Bull quer evitar punição

Segundo o jornalista italiano Roberto Chinchero, a Honda defende a troca para o quinto motor de combustão interna (ICE) no carro de Max Verstappen. Entretanto, a Red Bull se mostra reticente

VERSTAPPEN TEM MATCH-POINT CONTRA HAMILTON + LEGADO DE FRANK WILLIAMS NA F1 | Paddock GP 270

O fim de semana do GP da Arábia Saudita pode marcar o desfecho da luta pelo título da Fórmula 1 entre Max Verstappen e Lewis Hamilton em 2021. Basta ao holandês vencer e torcer para o rival terminar em sétimo — ou triunfar com a volta mais rápida e ver Lewis ficar de sexto para baixo —, ou ainda chegar em segundo, desde que Hamilton não some pontos. Mas a história da jornada em Jedá passa também por uma possibilidade até então pouco plausível, mas que começa a ganhar corpo: uma eventual troca do motor de combustão interna do carro de Verstappen, recomendada pela Honda.

Quem traz a história é o jornalista italiano Roberto Chinchero, da versão italiana do site Motorsport. Segundo o periodista, há uma preocupação da fábrica de Sakura sobre a quilometragem do atual motor de combustão interna (ICE) do carro de Verstappen.

A quarta unidade foi trocada no fim de semana do GP da Rússia e, entre treinos livres, classificação e corrida desde então, em que pese o rodízio de motores adotado justamente para poupar equipamento, é possível que o quarto ICE rodou entre 2 mil e 2,5 mil km.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Jornalista revela impasse entre Honda e Red Bull sobre motor do carro de Verstappen (Foto: Red Bull Content Pool)

A Mercedes, por outro lado, vai correr em Jedá com o chamado ‘motor apimentado’, ao menos no carro de Hamilton. A nova versão do ICE, utilizada na corrida sprint e no GP de São Paulo, em Interlagos, acumula, teoricamente, apenas 400 km.

Diferente dos primeiros anos deste último ciclo da Honda na Fórmula 1, nesta temporada a marca japonesa vem se destacando sobretudo pela confiabilidade dos seus propulsores. Mas um novo motor de combustão interna teoricamente seria benéfica por representar um teórico ganho de performance e um fôlego quanto à vida útil da peça nesta reta final da temporada, ainda mais levando em conta o GP de Abu Dhabi só uma semana depois de Jedá.

De acordo com o jornalista, no entanto, a Red Bull se mostra reticente sobre uma eventual troca. Ainda que o circuito urbano de Jedá seja de alta velocidade e que, na teoria, proporcione facilidades para Verstappen fazer muitas ultrapassagens e minimizar o prejuízo, a equipe de Milton Keynes deseja evitar uma punição, no caso, de cinco posições no grid saudita.

Só que, ao mesmo tempo, o circuito urbano é um completo desconhecido de todos, de modo que uma troca pode se desenhar como arriscada neste momento capital para o campeonato.

Em entrevista exclusiva ao GRANDE PRÊMIO no fim de semana do GP de São Paulo, Masashi Yamamoto, diretor da Honda para a Fórmula 1, reforçou que, ao menos até àquele momento, não havia a previsão de desenvolver atualizações para o motor de Verstappen esta reta final do campeonato.

“Não vamos introduzir nenhuma atualização no carro de Max até o fim da temporada”, assegurou Yamamoto-san em Interlagos.

Fernando Alonso e Esteban Ocon chegam com troféus da Bola de Ouro (Vídeo: ESPN)
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar