Hamilton decide deixar Mercedes e acerta com Ferrari para substituir Sainz em 2025, diz TV

Segundo a Sky Sports, o acordo entre Lewis Hamilton e Ferrari para 2025 é real. A BBC ainda afirmou que o anúncio oficial nesta quinta-feira (1) é questão de horas

O que antes parecia mais um rumor da imprensa italiana ganhou ainda mais corpo nesta quinta-feira (1). De acordo com a emissora britânica Sky Sports, responsável pelos direitos de transmissão da Fórmula 1, Lewis Hamilton decidiu deixar a Mercedes e vai formar dupla com Charles Leclerc na Ferrari a partir de 2025. O site da BBC ainda afirmou que o anúncio oficial é questão de horas.

A notícia do acordo entre Hamilton e Ferrari foi divulgada na noite de quarta-feira pelo site italiano Formu1a.uno. Na semana passada, a equipe de Maranello confirmou a permanência de Leclerc em acordo multianual que, segundo a mídia local, é válido até a temporada 2029. Há, contudo, cláusulas de saída vinculadas ao desempenho após o terceiro ano de contrato.

Mas o que chamou a atenção foi o silêncio em torno do outro assento, o de Sainz. Ano passado, durante o tradicional almoço de Natal que a equipe realiza, o chefe do time, Frédéric Vasseur, assegurou que a intenção era definir novos contratos para a dupla ainda no início de 2024, mas apenas uma parte da promessa foi cumprida.

La Gazzetta dello Sport informou em dezembro que Sainz quer um contrato de dois anos, porém a Ferrari não está muito disposta a aceitar por querer avaliar o mercado de pilotos. Lando Norris seria um dos alvos, mas o inglês assinou mais uma extensão “a longo prazo” com a McLaren.

Hamilton e Leclerc companheiros de equipe? (Foto: Lillian Suwanrumpha/AFP)

O Formu1a.uno, então, apurou que o alvo da Ferrari está novamente voltado para Hamilton. A questão, no entanto, é que o britânico já assinou com a Mercedes pelo menos até o final de 2025, mas não se sabe a natureza do contrato. A versão italiana do Motorsport, que também ratificou o interesse dos italianos em Lewis, fala em cláusula de desempenho no novo contrato do #44 com a base em Brackley que o liberaria ao final de 2024.

Segundo a BBC, todos os membros da Mercedes foram convocados para um briefing com Toto Wolff, chefe da equipe, e o diretor-técnico James Allison às 14h locais (11h de Brasília). A expectativa é que o anúncio da saída de Lewis aconteça.

Ano passado, o rumor de uma possível ida de Hamilton para a Ferrari ganhou força com a proximidade da silly season, mas, de início, ambos os lados negaram tal contato. Até que Lewis admitiu que teve “conversas casuais” com os italianos, sem contrato oferecido, mas confessou que “não se sentia pronto para mudar para a Itália”.

Quanto a Sainz, uma alternativa, caso a história com Hamilton se torne realidade, seria mudar para a Sauber até a chegada da Audi, uma vez que o espanhol é um dos cotados para defender a marca das quatro argolas nas pistas. Há também a possibilidade de um retorno à Red Bull, segundo a mídia italiana, caso Sergio Pérez não permaneça em Milton Keynes.

Fórmula 1 retorna às pistas de 21 a 23 de fevereiro, com os testes coletivos da pré-temporada no Bahrein, no circuito de Sakhir.

 Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.