Hamilton revela que pandemia encurtou expectativa de carreira na Fórmula 1

Há 14 anos na Fórmula 1 e com contrato renovado até 2023 com a Mercedes, Lewis Hamilton disse que não se vê por muito mais tempo na Fórmula 1. Um dos motivos: a Covid-19

COMO BOTTAS TEM CHANCE NA ALFA ROMEO DE SER PROTAGONISTA DE SUA HISTÓRIA NA F1

Depois de uma grande novela para estar no grid de 2021, a permanência de Lewis Hamilton na Fórmula 1 foi confirmada para as próximas temporadas: no início de julho deste ano, o heptacampeão firmou acordo com a Mercedes até 2023. Mas seriam esses seus últimos anos de Fórmula 1? Pode ser, já que o #44 enfatizou que não se imagina na maior categoria do automobilismo por muito mais tempo, sobretudo ao viver os impactos pandemia da Covid-19.

“Não sei. Não consigo imaginar [minha permanência] por muito mais tempo, mas pode mudar”, disse o piloto de 36 anos, em entrevista à emissora holandesa Ziggo. “Todos os anos você está em um lugar diferente. Talvez não tenhamos uma pandemia no próximo ano e as coisas mudem. Eu diria que a pandemia provavelmente encurtou minhas expectativas de quanto tempo eu gostaria de ficar, mas as coisas podem mudar”, seguiu.

“O que eu sei é que agora amo fazer o que estou fazendo. Amo ainda estar aqui e espero que mereça ainda estar aqui”, acrescentou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Hamilton estreou na Fórmula 1 em 2007. São 14 anos de Fórmula 1 (Foto: AFP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Depois de 279 GPs, sete campeonatos mundiais, 99 vitórias e 101 poles-position, Hamilton já deixou claro que não deixa de pensar no pós-aposentadoria, que pode se desenrolar até mesmo fora do automobilismo. O britânico também reitera que pensa muito em formar uma família, mas que a dificuldade de cuidar de seu fiel companheiro, o cachorro Roscoe, é suficiente por enquanto.

“Não [vou ter filhos] enquanto estiver competindo. Já é difícil o suficiente com [meu cachorro] Roscoe. Ele é como um filho. É difícil o suficiente apenas cuidar dele todos os dias. Eu mal consigo cuidar de mim mesmo. Eu não sei. Depende [do] mundo em que estamos vivendo [para formar uma família]. São tempos difíceis em todo o mundo”, concluiu.


GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar