Mercedes cita campeonato intenso e vê colisão entre Hamilton e Verstappen inevitável

Andrew Shovin lembrou a agressividade do piloto da Red Bull e considerou que era inevitável que os dois tivessem um acidente como o do GP da Inglaterra. Toto Wolff apontou que o que aconteceu em Silverstone não é nada diferente do que a Fórmula 1 já viu no passado

Hamilton resiste após batida com Verstappen e vence GP da Inglaterra (Vídeo: Reuters)

A Mercedes acredita que o choque entre Lewis Hamilton e Max Verstappen era inevitável. A cúpula da equipe lembrou a intensidade da disputa pelo título de 2021, mas ressaltou que o incidente de Silverstone não é diferente de outras tantas colisões que aconteceram no passado.

No décima etapa da temporada, Verstappen e Hamilton travaram um duro, porém breve duelo. Dono da pole, o rubro-taurino foi pressionado pelo heptacampeão desde os primeiros metros, mas o auge do confronto aconteceu na curva 9, a Copse, quando um toque entre as rodas dos dois carros mandou Max direto para a barreira de pneus.

GP DA ESTÍRIA; MAX VERSTAPPEN; LEWIS HAMILTON;
Largada perfeita de Max Verstappen, que manteve a ponta no GP da Estíria (Foto: Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

A paralisação da corrida permitiu a permanência de Hamilton na disputa e nem mesmo uma punição de 10s impediu o britânico de conquistar a oitava vitória da carreira no circuito de Northamptonshire.

Diretor de engenharia da Mercedes, Andrew Shovlin destacou a agressividade de Verstappen e ressaltou que Hamilton precisou tirar o pé várias vezes para evitar uma batida.

“Se você olhar para a corrida sprint, se olhar para a primeira volta da corrida principal, Lewis teve constantemente de tirar o pé para evitar a colisão”, disse Shovlin. “Ele conseguiu colocar o carro em uma posição em que podia fincar o pé”, seguiu.

“Max pilota agressivamente e era inevitável que, um dia, tivéssemos um acidente. Mas estamos feliz com o trabalho que Lewis fez e ligeiramente desapontados com a punição, mas apenas aliviados de que ainda conseguimos vencer a corrida”, frisou.

Chefe da Mercedes, Toto Wolff considerou que o incidente no GP da Inglaterra não é nada diferente do que aconteceu no passado com outros pilotos. Nos últimos dias, o lance entre Hamilton e Verstappen tem sido comparado com as batidas entre Ayrton Senna e Alain Prost em Suzuka nas temporadas 1989 e 1990.

“É uma situação que todos nós vimos no passado quando dois grandes pilotos correm um contra o outro”, comentou Wolff. “Quando ninguém está preparado para desistir, esse tipo de situação pode acontecer”, ponderou.

“Mas, para mim, tango precisa de dois”, resumiu. “Este campeonato sempre foi intenso, pois estamos lutando com tudo que temos para manter o campeonato, meso sabendo que não temos a mesma performance de Red Bull e Honda. Portanto, perdemos muitos pontos no passado e hoje somamos muito. Então tem sempre um equilíbrio”, concluiu.

MERCEDES E HAMILTON VÃO MORRER ATIRANDO NA F1 2021, DIZ FLAVIO GOMES | GP às 10

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar