“Muito orgulhoso”: Brawn comemora tarefa impossível de realizar temporada 2020

Para Ross Brawn, diretor-esportivo da Fórmula 1, a categoria fez tudo que podia fazer neste maluco ano de 2020

Paralisada por meses, com palcos inéditos e um calendário montado durante a disputa: a F1 em 2020 não foi fácil de ser realizada, e por isso Ross Brawn, diretor-esportivo da categoria, está orgulhoso do que foi alcançado.

Foi o que ele disse durante participação no podcast ‘F1 Nation’, nesta semana, após o encerramento da temporada em Abu Dhabi. Segundo Brawn, o que foi realizado mostra como a F1 é uma família, mesmo que viva brigando – dentro das pistas, é claro.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Ross Brawn (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

“Acho que é um exemplo perfeito de como nos tornamos uma família em tempos de crise. Passamos a maior parte de nossas vidas tentando destruir uns aos outros, mas quando vem uma situação dessa nos unimos e tudo dá certo”, disse.

“Estou muito orgulhoso do que todos puderam fazer neste ano, porque parecia uma tarefa impossível quando relembro como as coisas estavam no começo dessa aventura. Estou muito orgulhoso”, seguiu.

Para Brawn, a maior dificuldade da F1 foi entender o que teria de fazer caso uma explosão de casos de Covid-19 surgisse no paddock: “Teria como controlar? Teria como lidar?”

“A gente não sabia a dinâmica dessa doença, como ela se espalha. Tudo era incerto. Quando apareceram os primeiros casos, ficamos ansiosos. Tivemos de descobrir se poderíamos evitar que se espalhassem, descobrir se os protocolos funcionavam. E funcionaram. Acho que todos na F1 foram aplicados. Fomos rigorosos e, assim, a doença não se tornou incontrolável”, finalizou o dirigente.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube