Renault volta à ativa e completa 500 km com carro de 2018 no Red Bull Ring

Com menos de três semanas para a abertura da temporada, a equipe de Enstone deu as caras no circuito austríaco para o primeiro de dois dias de testes para retomar o ritmo. Daniel Ricciardo abriu os trabalhos com o R.S.18 e completou um total de 115 voltas

Já tem carro da Fórmula 1 acelerando no Red Bull Ring. Restando menos de três semanas para a abertura da temporada 2020, marcado para os dias 3 a 5 de julho no autódromo austríaco, a Renault desembarcou em Spielberg para retomar o ritmo de trabalho ao promover o primeiro de dois dias de testes com o carro de 2018, o R.S.18, com Daniel Ricciardo a bordo nesta terça-feira (16). De acordo com o time de Enstone, o australiano completou 115 voltas, totalizando 500 km.

Na quarta-feira, o australiano vai dar lugar a Esteban Ocon, que estreia na Renault nesta temporada. A equipe disponibilizou a versão de dois anos atrás, mas com o layout usado nos testes de inverno deste ano, em Barcelona, tendo o preto como cor predominante.

Daniel Ricciardo voltou a acelerar nesta terça-feira no Red Bull Ring (Foto: Renault/Reprodução)

A Renault seguiu o modelo adotado pela Mercedes, que levou Valtteri Bottas e Lewis Hamilton na semana passada também com o modelo de 2018, o W09, uma vez que, neste caso, não há limitações em termos de quilometragem e tampouco de pneus, permitindo assim aos pilotos a chance de se readaptar à pilotagem mais de três meses depois de guiar um carro de Fórmula 1 pela última vez.

A sessão foi reservada para não somente que os pilotos retomem o ritmo de pilotagem tendo como cenário a pista que vai receber o começo do campeonato, mas também para que a equipe possa entender e se familiarizar aos novos protocolos de higiene e medidas de distanciamento social que a Fórmula 1 vai adotar a partir deste segundo semestre.

Mas teve gente que não ficou lá muito satisfeito por ver a Renault na pista da Red Bull. Helmut Marko, ex-piloto e atualmente consultor da empresa austríaca de bebidas energéticas, lembrou que o circuito é gerenciado por uma empresa separada, a Projekt Spielberg, que deu sinal verde para o teste com o time de Enstone.

“É um ótimo resultado por parte do Projekt Spielberg eles terem entregue a pista para um concorrente. Vamos dizer somente que foi um gesto muito generoso”, ironizou o dirigente ao ser questionado pela revista Speedweek.

Ferrari e AlphaTauri, as duas equipes italianas da Fórmula 1, também vão testar nos próximos dias. A mais tradicional escuderia do grid, não tornou pública a sua agenda, mas Sebastian Vettel e Charles Leclerc foram fotografados em Maranello nesta terça-feira. Já o time B da Red Bull vai à pista no dia 24 de junho para um dia de filmagem em Ímola. Na programação, também está prevista uma jornada de testes no Red Bull Ring.

A Racing Point, por sua vez, vai levar à pista o seu novo carro, o RP20, conhecido também como ‘Mercedes Rosa’, para um dia de filmagem em Silverstone nesta quarta-feira.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube