Tsunoda é primeiro piloto de F1 nascido nos anos 2000. Quais os pioneiros por década?

Da década de 2000 a de 1890, todas têm pilotos nascidos em seus anos que alinharam no grid da Fórmula 1. O GRANDE PRÊMIO lembra todos os nomes, começando em Luigi Fagioli, que pavimentaram o caminho até Yuki Tsunoda

O anúncio de que Yuki Tsunoda estará no grid da Fórmula 1 em 2021 pela AlphaTauri é importante, claro, para que o público entenda todo o desenho da categoria para a próxima temporada. Oficialmente, faltam apenas duas vagas a serem preenchidas. Mas é, também, um momento histórico em termos estatísticos.

O japonês de 20 anos vai se tornar o primeiro piloto de F1 na história a ter nascido nos anos 2000: ele é de 11 de maio daquele ano. Por isso, o GRANDE PRÊMIO foi atrás de quem, tal como Tsunoda, inaugurou uma “era” na categoria. Quais pilotos foram os primeiros nascidos a cada década a disputar um GP de Fórmula 1?

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Jaime Alguersuari (Foto: Toro Rosso)
1990

Jaime Alguersuari: nascido em 23 de março de 1990, o espanhol estreou na F1 aos 19 anos, no GP da Hungria disputado em julho de 2009, pela Toro Rosso.

1980

Jenson Button: campeão do mundo em 2009, aos 29 anos, o britânico estreou nove temporadas antes, em 2000. Do dia 19 de janeiro de 1980, Button fez sua primeira corrida no GP da Austrália, a primeira prova da F1 na década de 2000.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

Jenson Button teve 15 vitórias em sua carreira na F1 (Foto: Getty Images)
1970

Christian Fittipaldi: um brasileiro na lista. Fittipaldi nasceu em 18 de janeiro de 1971, e estreou na F1 em 1992, no GP da África do Sul, pela Minardi.

1960

Mike Thackwell: a gloriosa cidade neozelandesa de Papakura viu Thackwell nascer em30 de março de 1961. Pela Arrows, ele se tornou o primeiro piloto nascido na década de 1960 a correr na F1, no GP do Canadá de 1980. Foram só duas provas em que ele se classificou: a outra também no Canadá, um ano depois.

Christian Fittipaldi na F1 (Foto: Reprodução)
1950

Jody Scheckter: nascido em 29 de janeiro de 1950, o sul-africano abriu as portas da F1 para os nascidos em tal década no GP dos EUA de 1972, aos 22 anos. Sete temporadas depois, seria campeão do mundo pela Ferrari.

1940

Ricardo Rodriguez: um dos ‘hermanos’ mexicanos, ele nasceu em 14 de fevereiro de 1942, estreando na F1 aos 19 anos, no GP da Itália de 1961. Ali, ele também se tornou o mais jovem piloto de F1 da história da Ferrari, marca que segue viva.

Jody Scheckter venceu o campeonato de 1979 (Foto: Reprodução/Twitter)
1930

Peter Collins: o britânico de 6 de novembro de 1931 estreou na F1 no GP da Suíça de 1952, o qual abandonou. Mas, depois, venceria três corridas em sua carreira.

1920, 1910, 1900 e 1890

As quatro décadas anteriores viram pilotos nascidos em seus anos no primeiro GP oficial da história da Fórmula 1, o GP da Inglaterra de 1950. Giuseppe ‘Nino’ Farina, nascido em 1906, foi o vencedor; Juan Manuel Fangio, de 1911, abandonou (mas foi vice-campeão, atrás de Farina); Geoffrey Crossley, de 1921, abandonou; e Luigi Fagioli, segundo na corrida, é de 9 de junho de 1898 – o único a nascer no século XIX a alinhar no grid nos 70 anos de categoria.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube