Tsunoda roda, bate e abandona Q1 logo na primeira volta rápida na França

Piloto da AlphaTauri exagerou na zebra da curva 1, perdeu o controle do carro e foi parar na barreira de pneus, interrompendo atividade por 8 minutos no circuito de Paul Ricard. Essa é a segunda vez que o jovem japonês não avança a sessão na Fórmula 1

Tsunoda, da AlphaTauri, exagerou na zebra da curva 1, rodou e teve de abandonar Q1 do GP da França

O classificatório do GP da França começou um tanto tumultuado. Com apenas 41 segundos de atividade, o japonês Yuki Tsnunoda escapou da pista e interrompeu o Q1 por oito minutos. O piloto da AlphaTauri saiu ileso, mas não pôde mais participar da sessão.

Tsunoda exagerou na zebra e rodou ainda na curva 1 do circuito de Paul Ricard, quando tentava a sua volta rápida. O #22 foi para a área de escape e encostou a traseira de seu AT02 na barreira de pneus. Após alguma discussão com os engenheiros, percebeu que as marchas não engatavam mais e voltou a pé para os boxes, com ar de decepcção.

Além de Tsunoda, Nicholas Latifi (Williams), Kimi Räikkönen (Alfa Romeo), Nikita Mazepin (Haas) e Lance Stroll (Aston Martin) também ficaram de fora do Q2, que terminou mais cedo já que Mick Schumacher também bateu e encerrou as atividades mais cedo para todo mundo.

Essa é a quarta vez que o piloto japonês termina no Q1. No GP da Emilia-Romanha, no da Espanha e no de Mônaco, Tsunoda também já havia terminado as atividades mais cedo.

GRANDE PRÊMIO segue AO VIVO e em TEMPO REAL todas as atividades de pista do GP da França de Fórmula 1Siga tudo aqui.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Saiba como foi o treino livre 3 do GP da França de Fórmula 1

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar