FE

Calderón mantém F1 como foco, mas se anima com teste no “mundo completamente novo” da FE

Tatiana Calderón vai participar dos testes coletivos marcados para o dia 16 de dezembro, em Ad Diriyah, na Arábia Saudita. A pilota colombiana está curiosa com a Fórmula E, mas segue de olho no outro lado
Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro
 Calderón com o carro da DS Techeetah (Foto: DS Techeetah)
Uma das oito pilotas até agora confirmadas para os testes coletivas marcados para Ad Diriyah, em 16 de dezembro, Tatiana Calderón terá nas mãos o carro da equipe que conquistou o título de Pilotos na temporada 2017/18 a DS Techeetah. A colombiana está muito animada, mas não põe a categoria como meta da carreira.
 
Calderón mostrou bastante interesse em conhecer melhor a categoria, que vê como algo totalmente distinto de qualquer outra coisa que possa fazer, especialmente pelo nível de dificuldade. A preparação dela já começou: foram horas de teste em simulador até agora, realizados em Satory, na França, fábrica da DS.
 
"Eu acho que é um mundo completamente novo, uma experiência nova, mas estou realmente ansiosa por isso. É uma categoria complexa, e acho que o nível dos pilotos é extremamente alto", disse ao site inglês 'E-Racing365'.
Tatiana Calderón no pódio na última corrida da World Series no Bahrein (Foto: Press Racing/Twitter)
"É completamente diferente de tudo que eu já guiei do ponto de vista da engenharia. É bem incrível que eles tenham tantas coisas, até para os pilotos. Os pilotos ficam bastante ocupados. Os titulares vão testar também, então creio que podemos aprender e desenvolver bem", seguiu.
 
"Estão rolando por bastante tempo [as conversas com o time]. Pedro de la Rosa [conselheiro-técnico] entrou em contato comigo, e eles são os atuais campeões... Realmente queria um teste comigo, e eu estou grata pela oportunidade que estão me dando", afirmou.
 
Mesmo com toda a curiosidade, Tatiana ainda mira a F1. Há alguns meses ela se tornou pilota de desenvolvimento da Sauber
 
"[A FE] crescendo muito, mas no momento eu ainda quero a F1. Vou tentar como der. Não diria que estou sem interesse na FE como complemento, assim como alguma outra categoria", falou.
Tatiana Calderón (Foto: Sauber)
"Amo guiar, então quando essa oportunidade apareceu eu definitivamente disse que queria tentar, com certeza. Acho que pode ser um complemento para mim. Você lida com gente muito profissional, então aprende muito", encerrou.
 
O campeão Jean-Éric Vergne e André Lotterer são os titulares na equipe franco-chinesa.