Evans releva disputa interna e diz que início de Cassidy na Jaguar “não é frustante”

Mitch Evans afirmou que começo do companheiro Nick Cassidy na Jaguar, que atualmente é o líder da Fórmula E, não lhe gera frustração, e quer apenas corrigir erros de execução nas corridas

A Jaguar remodelou sua dupla de pilotos para a 2024 e trouxe Nick Cassidy, vice-campeão do ano passado, para formar parceria neozelandesa com o compatriota Mitch Evans nesta temporada. E o início de Cassidy não poderia ter sido melhor: uma vitória e três pódios em três corridas, assumindo a liderança da categoria e mostrando que é o cara do time neste ano.

O início arrebatador de Nick abala a estrutura da Jaguar, que tem Evans como queridinho há alguns anos. Piloto do time britânico desde 2016, Mitch nega que o começo do compatriota o tenha abalado, destacando que Cassidy já tinha familiaridade com o carro por conta da parceria com a Envision e que gostaria apenas de estar mais próximo do compatriota na tabela de classificação.

Relacionadas


“Não é realmente frustrante para mim”, esclareceu Evans em entrevista ao portal RacingNews365.com. “Acho que o mais frustrante é que poderíamos estar em primeiro e segundo no campeonato, mas não estamos. Nick fez um ótimo trabalho nas três primeiras corridas, ele se adaptou muito, muito bem à equipe”, elogiou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Mitch Evans e Nick Cassidy (Foto: Jaguar)

“Acho que isso não é realmente surpreendente porque ele está familiarizado com o pacote já que ano passado estava na Envision, e ele fez uma transição muito boa para a equipe. Então, sim, e ele realmente se deu bem com o carro Gen3, então não estou muito surpreso com isso. Então, sim, ele teve um ótimo início e conseguiu bons pontos nas primeiras corridas, mas teremos que ver o que acontece nas próximas corridas. Tenho certeza que ele vai continuar sendo muito competitivo e rápido”, prosseguiu Mitch.

O começo de Evans também não foi de todo ruim: dois quintos lugares e um décimo na segunda prova em Diriyah, na Arábia Saudita, o colocam na quinta posição geral, 36 pontos atrás de Cassidy. Sabendo que tem um ótimo trem de força a sua disposição, ele acredita que precisa apenas melhorar sua execução durante as corridas e evitar incidentes como o toque com Jean-Éric Vergne no eP de Diriyah 1 para entrar de vez na briga pelo título.

“Da minha parte, quero tentar, obviamente, obter melhores resultados e acho que o que é bom é que não foi por causa de ritmo. Às vezes, essas corridas podem ir a seu favor ou contra você, e infelizmente as três primeiras não correram da maneira que gostaríamos. São circunstâncias muito diferentes das do ano passado, o ano passado foi um pouco mais sobre ritmo”, explicou o piloto da Jaguar.

Evans acabou sem o pódio após incidente com Vergne (Foto: Fórmula E)

“Mas este ano, simplesmente não tenho executado bem por vários motivos. Mas é assim que as coisas são e tenho que tentar manter a compostura e tentar executar bem em São Paulo e Tóquio para apenas manter a pressão”, concluiu Evans.

Fórmula E retorna agora entre os dias 15 e 16 de março, com o eP de São Paulo, que terá cobertura ‘in loco‘ do GRANDE PRÊMIO. O GP é emissora oficial da Fórmula E no Brasil e transmite todas as atividades de pista AO VIVO e COM IMAGENS no YouTube e no Kwai.

Compre aqui os ingressos do eP de São Paulo 2024 da Fórmula E com o cupom GRANDEPREMIO10.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Formula E direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.