Nissan fecha com aliança Mercedes-McLaren para fornecer motores a partir de 2023

Nissan fecha acordo e vai fornecer trens de força para aliança Mercedes-McLaren, ainda a ser fechada na Fórmula E. Vínculo vale por toda a Era Gen3, de 2023 a 2026

AS 10 VEZES QUE A FIA INTERFERIU (E MUITO) NAS CORRIDAS DA FÓRMULA 1

A Mercedes já anunciou que vai deixar de ser uma equipe de fábrica na Fórmula E ao final da atual temporada, e a Nissan fechou acordo para ser a responsável por fornecer o trem de força do time na estreia dos carros Gen3, em 2023. Apesar da confirmação de que vai abandonar a produção de peças na categoria, o time alemão permanecerá no grid e busca envolver a McLaren em parceria para o próximo ano — em conversas que vêm evoluindo nos últimos meses, de acordo com o portal The Race.

O veículo adiantou que o acordo entre a Nissan e a equipe que será formada após a partida da Mercedes — que ainda não possui um nome definido — foi fechado recentemente e aguarda uma inscrição oficial para a próxima temporada da Fórmula E. O vínculo será válido por toda a Era Gen3, o que compreende os anos de 2023 a 2026.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Mercedes é a atual campeã da Fórmula E com Nyck De Vries (Foto: FIA Fórmula E)

Ainda no mês de janeiro, durante a primeira etapa da temporada 2021/2022, em Diriyah, o diretor da Nissan, Tommaso Volpe, havia adiantado que a equipe buscava um cliente para fornecer motores a partir do próximo ano.

“Estamos gerenciando toda a situação de uma forma em que possamos fornecer [os trens de força]”, revelou no final de semana da corrida árabe. Apesar de negar o fechamento do acordo, a união já era esperada.

Por fim, entra a McLaren. Enquanto a Mercedes trabalha para concluir a mudança de fábrica para Brackley, na Inglaterra — também utilizada pela Fórmula 1 —, as conversas para que a equipe britânica assuma as operações vão cada vez mais tomando forma.

Existe a possibilidade de que a equipe corra sob o nome McLaren já a partir da próxima temporada, conforme indicam conversas entre o time alemão e Zak Brown, CEO da equipe inglesa. No entanto, o lado comercial ainda é um entrave e impede a concretização do acordo, segundo uma fonte próxima às tratativas.

LANDO NORRIS; ZAK BROWN; DANIEL RICCIARDO; MCLAREN; PÓDIO; GP DA ITÁLIA;
McLaren de Zak Brown conversa para entrar na Fórmula E em parceria com a Mercedes (Foto: McLaren)

Caso os planos sigam adiante, a McLaren buscaria absorver os funcionários da fábrica atual da Mercedes, de forma que a marca alemã consiga sair da categoria e ao mesmo tempo permaneça de outra forma — em nomenclatura que envolveria o time de Woking. Uma possibilidade é de que os mesmos funcionários sejam novamente realocados, desta vez para a fábrica inglesa.

Vale destacar que as relações comerciais de Mercedes e McLaren indicam um possível investidor em comum, o que pode auxiliar no sucesso da operação. Enquanto o time alemão mantém parceria com a cidade futurística árabe NEOM, o Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita — que injeta dinheiro diretamente nos planos para a cidade — possui uma parte nas ações da marca inglesa.

Por fim, é esperado que o chefe da Mercedes, Ian James, continue na função em caso de acerto entre as partes. As regras da FIA exigem que os times homologuem suas candidaturas para a próxima temporada até o mês de setembro, mas os principais detalhes sobre o formato da aliança entre as equipes serão conhecidos antes.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar