Daly relata perda de 5,4 kg em GP de Indianápolis com “temperatura brutal”

Piloto da Carpenter reclamou do intenso calor dentro do cockpit durante o GP de Indianápolis. Foi a primeira prova em circuito misto realizada com aeroscreen

Conor Daly foi 12º no GP de Indianápolis e deu detalhes sobre o intenso calor que passou durante a corrida deste sábado (4). O piloto revelou que perdeu 5,4 kg após a prova. A temperatura no circuito esteve na casa dos 32º C.

Em publicação no Twitter, o piloto da Carpenter explicou que o calor intenso e os batimentos cardíacos altos não são comuns em circuitos mistos. A temporada 2020 é a primeira da Indy com o aeroscreen, dispositivo que protege o cockpit por motivos de segurança, mas também reduz a entrada de ar.

“Hoje eu perdi 12 libras (5,4 kg) na corrida. Estava muito calor no carro, temperatura realmente brutal. A frequência cardíaca é mais baixa nos mistos, mas senti muito mais dificuldades com o calor. Me senti inteiro depois do Texas, mas me sinto mal depois de hoje”, publicou Daly no Twitter.

Conor Daly largou de 8º e terminou em 12º (Foto: AFP)

Colton Herta ficou desidratado e relatou estar “um pouco tonto” ao sair do carro, já que não tinha água disponível. Simon Pagenaud também reclamou do intenso calor no cockpit.

“No fim, tivemos muito ritmo. A amarela nos ajudou, já que paramos cinco voltas antes, Estava quente demais no carro, ainda bem que estava preparado, foi uma corrida bem desgastante”, disse o piloto francês, que largou de 20º e fechou em 3º.

O GP de Indianápolis foi vencido por Scott Dixon, da Ganassi. A Indy retorna nos dias 11 e 12 de julho com a rodada dupla em Elkhart Lake.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube