6: Hamilton se recupera de erro e batida para vencer: o GP de Mônaco de 2008

Logo no começo, o GP de Mônaco parecia perdido para Lewis Hamilton. O britânico errou, bateu no muro e caiu no pelotão. Enquanto outros sofriam na chuva, ele acelerou, tirou a vantagem e contou com uma certeira estratégia da McLaren para conquistar a vitória

Lewis Hamilton deu um espetáculo para vencer pela primeira vez o GP de Mônaco. Só que para chegar à vitória nas apertadas ruas do Principado, o inglês precisou passar por alguns perrengues ao longo da prova. E com habilidade no piso molhado, acabou cruzando a linha de chegada em primeiro.

A chuva deu às caras pouco antes da corrida começar em Monte Carlo. E o que seria um duro desafio para todos os pilotos, ganhou ares ainda mais dramáticos. Todo o grid, então, partiu com pneus intermediários.

Saindo na terceira posição, Hamilton tinha a dupla da Ferrari à frente no grid. Enquanto isso, o companheiro de McLaren, Heikki Kovalainen, sequer foi para a volta de apresentação e precisou partir dos boxes. E a largada foi boa para o britânico: aproveitando-se de um erro de Räikkönen, partiu para o segundo lugar, atrás apenas de Felipe Massa.

Do Canadá/2007 a Eifel/2020: como Hamilton alcançou Schumacher em número de vitórias

A primeira vitória de Lewis Hamilton em Mônaco aconteceu em 2008 (Foto: Daimler AG)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Na volta 6, o erro de Hamilton. Tentando se aproximar do brasileiro, o piloto da McLaren perdeu o controle do carro na curva Tabac, bateu levemente no muro e furou o pneu traseiro direito. Com isso, foi para os boxes e voltou em quinto. A equipe, porém, deu o golpe de mestre na estratégia: encheu o tanque do MP4-23 para que o britânico voltasse aos boxes apenas mais uma vez.

Sem dar trégua, a chuva vitimava os pilotos: David Coulthard e Sébastien Bourdais foram os primeiros. Fernando Alonso e Nick Heidfeld encontraram-se pelo caminho, mas seguiram na prova. Até que na volta 16, o líder Massa passou reto na Sainte Dévote e cedeu a liderança para Robert Kubica. Naquele momento, Hamilton era o terceiro, tirando proveito de uma punição sofrida pelo finlandês da Ferrari.

Conforme os líderes foram parando, a liderança caiu no colo de Hamilton. Com mais combustível no tanque, ele retornou aos boxes apenas no 50º giro e ainda aproveitou para colocar pneus de pista seca. E com a vantagem que possuía, conseguiu ainda manter-se líder, seguido por Kubica e Massa.

O safety-car no fim da prova – após forte acidente de Nico Rosberg – foi só para dar uma falsa sensação de equilíbrio. Hamilton manteve-se em primeiro nas ruas de Mônaco e chegou três segundos à frente de Kubica, com Massa fechando o pódio. Foi a sexta vitória da carreira do britânico na Fórmula 1, a segunda na temporada 2008, mas que o levou ao topo do campeonato – 38 pontos contra 35 de Räikkönen e 34 de Massa.

As vitórias de Lewis Hamilton na Fórmula 1 em imagens

Lewis Hamilton, Mercedes, Fórmula 1
Após ter vencido o GP da Bélgica, o inglês homenageou o amigo com o gesto feito pelo herói da Marvel (Foto: Reprodução)


GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube