Bezzecchi rejeita oferta da Aprilia para MotoGP e opta por mais um ano de Moto2

Italiano confirmou que recebeu uma oferta para assumir a vaga originalmente destinada a Andrea Iannone em 2021, mas acabou optando por permanecer com a VR46 na Moto2

Marco Bezzecchi rejeitou uma oferta da Aprilia para saltar para a MotoGP em 2021. O italiano de 22 anos escolheu seguir por mais uma temporada com a VR46 na Moto2.

Originalmente, a vaga na casa de Noale pertencia a Andrea Iannone, mas a suspensão de quatro anos por causa de doping acabou abrindo espaço ao lado de Aleix Espargaró. Porém, a opção da Aprilia em esperar o julgamento final do italiano conhecido pelo número #29, que inicialmente tinha levado um gancho de 18 meses, atrapalhou a preparação para o futuro.

Andrea Dovizioso chegou a ser cotado para a vaga, mas não se interessou. Cal Crutchlow até chegou a manifestar interesse, mas optou por encerrar a carreira com piloto em tempo integral e assinou com a Yamaha para atuar como piloto de testes.

Marco Bezzecchi escolheu continuar na Moto2 (Foto: VR46)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Sem outros pilotos com experiência de MotoGP no mercado, a Moto2 passa a ser a melhor opção, mas, dentro do top-5 da classificação atual, três já asseguraram vaga na classe rainha: Enea Bastianini e Luca Marini com a Avintia e Jorge Martín com a Pramac.

“A Aprilia veio até mim e eles estavam bem convencidos a meu respeito, o que foi muito bom para mim, pois não esperava uma oferta de ninguém na MotoGP”, disse Bezzecchi. “Chegamos perto, mas, no fim, pensei muito ao longo desses dias. Teríamos de fazer algum trabalho para ir para a MotoGP. Não foi uma escolha fácil”, seguiu.

Na visão de Marco, que é um dos integrantes da Academia de Pilotos VR46, passar mais um ano na Moto2 lhe dará a chance de se desenvolver.

“Eu pensei muito nesses dias e ainda estava pensando em Valência, pois na sabia o que fazer”, contou. “Mas, no fim, pensei que seria melhor ficar mais um ano na Moto2, porque gosto de pilotar a moto e me sinto bem. Além disso, acho que ficar mais um ano com a mesma equipe e a mesma moto é uma chance de crescer”, comentou.

“Gostaria de ficar mais um ano, tentar fazer um bom ano e aí, se conseguir os resultados, a oportunidade na MotoGP aparece”, ponderou. “Lamento pela Aprilia, porque se tivessem vindo mais cedo, o resultado poderia ter sido diferente, mas, no fim, é assim”, concluiu.

Sem Bezzecchi, a outra opção na Moto2 seria Sam Lowes, mas o britânico já teve uma experiência dura com a equipe em 2017 e deixou claro que “definitivamente, não pilotaria uma Aprilia outra vez”.

Neste cenário, a Aprilia já olha para o Mundial de Superbike em busca de opções, considerando pilotos como Chaz Davies, Loris Baz e Eugene Laverty, que já passaram pela MotoGP. Até agora, contudo, a vaga segue em aberto.

LEIA TAMBÉM:
Rins oscila, demora a engrenar e perde chance única de ser campeão em 2020
Ofuscado em 2019, Morbidelli vira jogo e chega ao fim de 2020 melhor que Quartararo

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube