Binder desafia chuva e vence na Áustria. Bagnaia e Martín vão ao pódio

O GP da Áustria foi emocionante, maluco e imprevisível. No fim, Brad Binder foi um dos poucos a não trocar de motos quando a chuva apertou, segurou-se na pista molhada e venceu de maneira espetacular. Francesco Bagnaia e Jorge Martín se recuperaram no fim e garantiram lugares no pódio

Imagem onboard relata como Maverick Viñales tentou danificar o motor da Yamaha no fim do GP da Estíria (Vídeo: MotoGP)

O GP da Áustria proporcionou uma das mais emocionantes e imprevisíveis corridas dos últimos anos, principalmente por conta da forte chuva que apareceu nas voltas finais e bagunçou toda a disputa. Quando todos os líderes optaram pelo pit-stop a 4 voltas para o fim, Brad Binder ficou na pista e, mesmo com pneus slicks, venceu na casa da KTM.

Francesco Bagnaia, que liderou boa parte da prova e parou nos boxes, voou nas voltas finais e terminou em segundo. Jorge Martín, o pole, também se recuperou no último giro para terminar em terceiro e fechar o pódio no Red Bull Ring.

CLASSIFICAÇÃO DA MOTOGP
# Quartararo troca rival, mas amplia liderança da MotoGP na Áustria

Brad Binder arriscou e vencer o GP da Áustria (Foto: KTM)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Joan Mir foi o quarto, seguido por Luca Marini e Iker Lecuona. Líder do campeonato, Fabio Quartararo enfrentou dificuldades na chuva e terminou em sétimo. Valentino Rossi, Álex Márquez e Aleix Espargaró fecharam o top-10 na Áustria.

Um pouco depois da bandeirada, a direção de prova anunciou uma punição de 3s a Binder por desrespeitar os limites da pista, o que não alterava o resultado. Contudo, a pena foi cancelada mais tarde.

A MotoGP volta a acelerar no próximo dia 29 de agosto, com o GP da Grã-Bretanha, em Silverstone. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2021.

Saiba como foi o GP da Áustria de MotoGP:

A ameaça de chuva seguia presente, mas a MotoGP alinhou no grid com calor e pista seca. Antes da largada, os termômetros marcavam 30°C, com o asfalto alcançando 39°C. A umidade estava em 45%, com a velocidade do vento medida em 3 km/h.

Diferente da semana passada, desta vez as arquibancadas do Red Bull Rins estavam lotadas. Os ingressos do GP da Estíria foram colocados à venda em cima da hora, já que a prova sequer estava prevista no calendário original, mas os tickets deste fim de semana começaram a ser vendidos com antecedência.

Público nas arquibancadas fez festa para Valentino Rossi antes da largada (Vídeo: MotoGP)

Na saída para o grid, Johann Zarco, Joan Mir, Álex Rins, Álex Márquez e Jorge Martín tinham pneus dianteiros médios, enquanto os demais optaram pelo duro. Na traseira, todo o pelotão escolheu o composto intermediário.

Faltando cerca de dez minutos para a largada, começaram relatos de que algumas gotas de chuva já eram sentidas no pit-lane. Enquanto as condições não mudavam, as equipes tratavam de preparar as motos reserva para o caso de um flag-to-flag, como são chamas as trocas de moto por causa das condições climáticas.

Nesse meio tempo, Zarco e Martín trocam para pneus dianteiros duros, enquanto Marc Márquez vestiu um traseiro macio na RC213V.

No instante em que as luzes se apagaram na reta do Red Bull Ring, os 86.376 espectadores presentes viram Martín sair bem para manter a ponta, com zarco logo passando Quartararo para ser segundo. Na sequência, Bagnaia pulou para a segunda colocação.

A largada da MotoGP para o GP da Áustria (Vídeo: MotoGP)

Pecco não demorou para tomar a ponta de Martín, com Zarco subindo para terceiro, à frente de Marc Márquez e Fabio Quartararo.

Ainda na primeira volta, a direção de prova exibiu bandeira branca, sinalizando que os pilotos podiam trocar de moto quando julgassem necessário.

Na segunda volta, Quartararo caiu para sexto, atrás também de Jack Miller. Na frente, Zarco passou Martín para ocupar a segunda colocação. O jovem piloto da Pramac não resistiu também a Marc Márquez e caiu para terceiro.

Apostando na chuva, Márquez acelerou para avançar no pelotão. Depois de passar Martín, o piloto da Honda tomou a segunda colocação de Zarco e passou a pressionar Bagnaia. Jorge, aliás, também superou Johann e ficou em terceiro.

Em meados da volta 4, Martín deu o troco em Márquez e voltou a compor um 1-2 da Ducati. Quinto, Quartararo tinha deixado Miller pelo caminho e tentava pressionar Zarco.

Marc Márquez começou a prova na Áustria mostrando agressividade (Vídeo: MotoGP)

Com uma ultrapassagem agressiva, Quartararo tomou a quarta colocação de Zarco, com Márquez passando Martín pouco depois para recuperar o segundo lugar. O jovem da Pramac, porém, recuperou logo em seguida.

Martín grudou em Pecco, mas Marc atacou mais uma vez e tomou o segundo posto, com Quartararo atacando também para passar o piloto da Pramac. Zarco era o quinto, seguido por Miller e Mir.

Martín não entregou os pontos e atacou mais uma vez, retomando o segundo posto com um passagem dupla na curva 2. Fabio não deixou por menos e passou o espanhol, mesma receita aplicada por Márquez.

Apesar do pega que rolava atrás, Bagnaia não conseguiu se afastar mais de 0s2, mas permanecia na ponta, diante de Quartararo, Márquez, Martín, Zarco, Miller, Mir, Binder, Oliveira e Aleix Espargaró.

Em meados da oitava volta, Quartararo aproveitou a curva 6 para tomar a liderança de Bagnaia, que tentou responder na 8, mas ficou sem espaço. Na reta, porém,o motor da Ducati embalou o italiano, que deu um chega para lá no francês, que não só perdeu a posição como saiu da pista, permitindo que o titular da Ducati conseguisse um respiro de 0s345.

Mir ultrapassou Miller e subiu para o sexto lugar (Vídeo: MotoGP)

E tudo isso aconteceu enquanto os fiscais exibiam bandeiras de chuva! A mudança climática, contudo, não foi assim tão significativa.

A disputa deu uma acalmada na sequência, com Pecco aumentando o ritmo para abrir cerca de 0s4 de vantagem para Quartararo, que agora era pressionado por Márquez. Martín era o quarto, com Zarco fechando o top-5.

Na volta 12, Mir passou Miller na curva 6 e assumiu a sexta colocação, já 2s8 atrás do líder da corrida.

As voltas seguintes foram mais calmas. Bagnaia conseguiu sustentar 0s4 de margem para Quartararo, que tinha pouco mais de 0s2 de frente para Márquez. Martín tinha se afastado 1s3 do piloto da Honda, mas tinha Zarco empenhado em reduzir o atraso logo atrás. E o francês era pressionado por Mir, que tinha se livrado de Miller.

Na volta 18, porém, Zarco caiu na curva 9. O francês, que entrou na corrida como um dos favoritos, abandonou a disputa, o que o faria perder bastante terreno na briga pelo campeonato, onde aparecia como vice-líder.

Logo depois, Márquez se lançou para cima de Quartararo, que atrasou a freada, quase acertou a traseira de Pecco e teve de escapar da trajetória da curva 3 para evitar a queda. Assim, Marc tomou a segunda colocação, ainda um tiquinho afastado de Bagnaia. Fabio se recompôs, mas perdeu pouco mais de 0s4 de margem para o hexacampeão.

Jack Miller e Álex Rins foram os primeiros a fazer o flag to flag (Vídeo: MotoGP)

Com sete voltas para o fim, Bagnaia não conseguiu segurar Marc na freada da curva 3 e perdeu a liderança, mas deu o troco quase que de imediato. Quartararo ia acompanhando de perto, tentando também entrar na briga quando as bandeiras de chuva voltaram a aparecer.

Na volta 23 das 28 previstas, Oliveira caiu na curva 1 e abandonou a disputa. Pouco depois, Jack Miller e Álex Rins entraram nos pits, apostando mesmo na chegada da chuva. O piloto da Suzuki saiu primeiro dos boxes.

Com quatro voltas para o fim, Márquez voltou a tomar a liderança de Pecco, com Martín passando Quartararo. O francês reagiu e pulou para segundo, à frente de Jorge e Bagnaia.

Pecco voltou para terceiro quase que de imediato, mas agora Joan Mir e Brad Binder também vinham na briga.

No fim do giro, os ponteiros foram para os boxes para o flag-to-flag, com exceção de Binder, que apareceu na liderança, seguido por Aleix, Nakagami, Rossi, Marini e Lecuona.

Com duas voltas para o fim, Binder ia firme na ponta, com mais de 7s de vantagem para Aleix. Rossi, por outro lado, tinha perdido o terceiro posto para Lecuona e, na sequência, para Marini.

Marc Márquez, por outro lado, caiu na curva 1, mas levantou logo e voltou para a pista.

Brad Binder desafiou as condições para garantir a vitória na Áustria (Foto: Reprodução)

Na última volta, mesmo com a chuva forte, Binder foi mantendo a ponta, mais e mais afastado de Aleix. Mesmo com muitos sustos, o sul-africano conseguiu se manter de pé para receber a bandeirada na frente.

No entanto, o misto de pneus slicks e de chuva deixou a performance um tanto discrepante. Com caçados lisos, Marini, Lecuona e Rossi desceram no pelotão, com Bagnaia e Martín aparecendo para ficar com as duas últimas vagas do pódio. Joan Mir ficou em quarto, à frente de Luca e Iker. Quartararo conseguiu recuperar para a sétima colocação, com Rossi aparecendo em oitavo.

LEIA TAMBÉM
Aos 42, Rossi decide por aposentadoria e encerra história na MotoGP em 2021
Maior da história ou não, Rossi teve impacto transformador e popularizou MotoGP
Ídolo, referência e lenda: mundo do esporte a motor reage à aposentadoria de Rossi
Obrigada, Vale
Martín tira atraso de lesão e ratifica adaptação rápida com vitória no GP da Estíria
Fabio Quartararo: 2020 x 2021
Fim triste mostra que relação entre Viñales e Yamaha deveria ter acabado antes

MotoGP 2021, GP da Áustria, Red Bull Ring, Corrida:

1B BINDERKTM40:46.92828 voltas
2F BAGNAIADucati+12.991 
3J MARTÍNPramac Ducati+11.570 
4J MIRSuzuki+12.623 
5L MARINIAvintia VR46 Ducati+14.831 
6I LECUONATech3 KTM+14.952 
7F QUARTARAROYamaha+16.650 
8V ROSSISRT Yamaha+17.150 
9A MÁRQUEZLCR Honda+17.692 
10A ESPARGARÓAprilia Gresini+18.270 
11J MILLERDucati+25.144 
12D PETRUCCITech3 KTM+25.193 
13T NAKAGAMILCR Honda+25.603 
14A RINSSuzuki+30.642 
15M MÁRQUEZHonda+35.459 
16P ESPARGARÓHonda+40.384 
17C CRUTCHLOWSRT Yamaha+52.950 
18M OLIVEIRAKTMAbandonou 
19J ZARCOPramac DucatiAbandonou 
20E BASTIANINIAvintia DucatiAbandonou 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar