MotoGP

Chefe da Honda lamenta queda de Lorenzo em Barcelona: “Primeira vez no ano que estava rápido”

Alberto Puig lamentou enormemente o acidente sofrido por Jorge Lorenzo no GP da Catalunha. O chefe da Honda ressaltou como o espanhol estava apresentando bom desempenho, e aproveitou para pedir desculpas para as equipes e os pilotos envolvidos no incidente

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Alberto Puig comentou sobre a passagem da Honda por Barcelona. O chefão da equipe comemorou a dominante vitória de Marc Márquez, mas lamentou a queda de Jorge Lorenzo, ainda mais por ter sido em seu melhor desempenho do ano.
 
No GP da Catalunha, na segunda volta da prova, o #99 acabou cometendo um erro na curva 10 e foi ao chão. Junto, levou Andrea Dovizioso, Maverick Viñales e Valentino Rossi, acabando com a prova do quarteto.
 
Entretanto, isso permitiu com que o #93 ganhasse de forma tranquila a corrida caseira. Ao comentar sobre o desempenho de sua dupla, Puig falou dos principais pontos. “A estratégia era tentar mostrar um bom ritmo, mantê-lo e ver como afetava o rendimento do pneu nos tempos de volta. Marc escolheu bem os pneus e acredito que sua corrida foi muito boa sem um incidente”, comentou.
 
“Já a queda de Jorge foi uma pena, pois foi a primeira vez no ano que o vimos rápido. Mas infelizmente cometeu um erro. A curva 10 é muito estreita e muito difícil nas primeiras voltas com os pilotos tão próximos. Não pôde evitar o contato e é uma pena”, seguiu.
Jorge Lorenzo derrubou Maverick Viñales, Andrea Dovizioso e Valentino Rossi (Foto: Reprodução)
“Sentimos por ele, mas também por Rossi, Dovizioso e Viñales. Desculpas a todos eles e a suas equipes. Corridas são assim e essas situações podem acontecer. Já aconteceu antes no passado. Não gostamos de cair”, emendou.
 
“O positivo foi a vitória e o negativo, a queda de Jorge e dos demais pilotos envolvidos. Sentimos por todos eles. Outro ponto positivo é que tivemos algumas peças para provar na sexta-feira, pensando sempre em desenvolver nossa moto”, completou.
 
O chefão da Honda ainda ressaltou o pedido de desculpas feito por Lorenzo durante a transmissão oficial da MotoGP, assumindo a culpa, além de visitar os boxes dos adversários. “Jorge se desculpou rapidamente quando a transmissão o entrevistou durante a corrida. Pediu desculpas a seus companheiros e depois da corrida foi aos boxes da Yamaha e Ducati para expressar seu pesar e pedir desculpas pessoalmente”, encerrou.
 
Com um terço do campeonato 2019 da MotoGP concluído, Márquez sustenta uma liderança folgada com um respiro de 37 pontos para o segundo colocado. Enquanto isso, Lorenzo é apenas o 14º, com 121 de atraso para seu companheiro.
 

 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.