Ducati x Yamaha e Honda: entenda a nova regra de concessões da MotoGP

A MotoGP anunciou um novo sistema de concessões que, além de criar restrições para a Ducati, dá mais benesses a Yamaha e Honda. Critério de divisão das marcas está respaldado pela pontuação no Mundial de Construtores

A MotoGP venceu a queda de braço com as fábricas e conseguiu aprovar um novo sistema de concessões que entra em vigor imediatamente. O novo formato divide as marcas em quatro grupos, levando em conta a pontuação no Mundial de Construtores.

A Dorna, promotora do Mundial de Motovelocidade, vinha negociando uma maneira de ajudar, especialmente, Yamaha e Honda, que fecharam a temporada na lanterna da disputa entre as fábricas. Nenhuma das duas se encaixava no critério anterior de concessões, graças aos pódios conquistados por Fabio Quartararo e à vitória de Álex Rins no GP das Américas.

Relacionadas


Por isso, a empresa espanhola conseguiu negociar um acordo que não só vai beneficiar as marcas japonesas, mas também limitar a dominante Ducati. A partir de agora, a MotoGP divide as marcas em quatro categorias, formadas a partir da pontuação no Mundial de Construtores.

 ABCD
Porcentagem de pontosMaior ou igual a 85% dos pontosEntre 60 e 84% dos pontosEntre 35 e 60% dos pontosAbaixo de 34% dos pontos

No caso da temporada 2023, a classe rainha distribuiu um total de 728 pontos: 500 dos GPs e 228 das sprint. Sendo assim, a divisão fica:

 ABCD
Pontos em 2023Acima de 595 pontosEntre 420 e 594 pontosEntre 245 e 419 pontosAbaixo de 244 pontos
Michele Pirro não poderá fazer wild-cards pela Ducati em 2024 (Foto: Ducati)

Sendo assim, apenas a Ducati integra o Grupo A, uma vez que somou 700 pontos ao longo ano. O Grupo B fica vazio em 2024, enquanto KTM (373 pontos) e Aprilia (326) ficam no C. Lanternas, Yamaha (196) e Honda (185) formam o D.

No caso da Ducati, a fabricante italiana é a que terá as maiores limitações. Além do já tradicional motor congelado, Borgo Panigale terá direito a uma única atualização aerodinâmica e não poderá fazer nenhum wild-card. Além disso, só poderão utilizar três circuitos do calendário para teste, mas estão limitados a 85 pares de pneus — totalizando 170 —, 30 a menos do que a quantidade atual.

O grupo B, onde nenhuma das marcas restantes está ranqueada, tem as mesmas limitações de circuitos e pilotos de testes, mas com um teto de 95 pares de pneus. Além disso, podem utilizar três wild-cards na temporada da MotoGP.

Já no grupo C, que afeta KTM e Aprilia, são 110 jogos de pneus, motores congelados, uma atualização aerodinâmica no ano, além de seis wild-cards no ano.

Yamaha e Honda, como integrantes do grupo D, têm 130 jogos de pneus para testar, com a permissão, inclusive, de escalar os pilotos titulares para qualquer circuito do calendário. Ambas também têm direito a até seis wild-cards, duas atualizações aerodinâmicas — descartando a anterior — e motores descongelados.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Embora KTM e Aprilia estejam sujeitas ao congelamento de motores, os wild-cards poderão utilizar uma especificação diferente, o que amplia as possibilidades de desenvolvimento.

Outro detalhe importante do novo sistema da MotoGP é que será calculado em duas janelas: 1ª) entre o primeiro e o último evento da temporada; 2ª) entre o primeiro evento após o fim do veto a testes no verão (europeu) e o último evento antes do início ao veto na temporada seguinte.

Caso uma fábrica mude de ranking durante a janela 2, o número de pneus é atualizado — para mais ou menos, dependendo da nova classificação —, assim como a liberação ou não dos testes com pilotos titulares, a localização dos testes, o número de wild-cards e as atualizações aerodinâmicas.

Caso uma fábrica mude do grupo C para o D, o número de motores é ampliado, assim como a especificação e a atualização aerodinâmica. No sentido contrário, de D para C, então a alocação de motores é reduzida para o ano seguinte e o desenvolvimento congelado, a menos que a marca retorne para o grupo D no meio do caminho.

2024 chegou! MotoGP inicia nova era com dança das cadeiras
🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.