Ex-chefe diz que Honda cometeu “vários erros” durante recuperação de Marc Márquez

Marc Márquez ficou fora da MotoGP por nove meses devido a uma fratura no braço direito. Para Livio Suppo, ex-chefe da Honda, a equipe não agiu da maneira correta ao tratar a lesão do hexacampeão da MotoGP e piorou a situação

Marc Márquez testou uma novidade aerodinâmica da Honda nesta sexta (Vídeo: MotoGP)

Livio Suppo chegou à Honda para ser o chefe em 2010, depois de passagem pela Ducati, e saiu em 2018. No período em que passou pela montadora japonesa, conquistou títulos com Casey Stoner e Marc Márquez, colocando-a de novo no caminho das glórias. Depois, porém, viu uma queda incrível.

Além da perda de rendimento, que fez a Honda tornar-se uma moto difícil de guiar, e sem o título em 2020, Suppo acompanhou de longe a ausência de Marc Márquez do grid da MotoGP por conta de uma lesão no braço direito sofrido no GP da Espanha do ano passado. O ex-dirigente questionou as atitudes da Honda na recuperação do hexacampeão.

“Honestamente, eu acho que eles cometeram vários erros. Primeiro foi confiar nos médicos e deixar o Marc correr imediatamente após a primeira cirurgia. Agora é fácil dizer, mas sempre achei uma loucura. Eu não acredito que ele tivesse vontade de fazer aquilo”, afirmou Suppo ao site The Race.

Marc Márquez retornou ao grid da MotoGP em 2021, no GP de Portugal (Foto: Repsol)

LEIA TAMBÉM
 Oliveira ratifica melhora da KTM com vitória impecável no GP da Catalunha
 Produção em série de talentos por Moto3 e Moto2 coloca pressão nos pilotos da MotoGP
⇝ KTM foge do padrão e acerta ao oferecer contrato duradouro para Binder na MotoGP
⇝ Yamaha mostra insatisfação com forma de Viñales, mas dá 2ª chance e evita jogar toalha
⇝ Gardner ganha chance na MotoGP para consolidar evolução mostrada na Moto2
⇝ Longe das vitórias e em crise, Honda pode ter concessões na MotoGP em 2022?

“Claro que o médico tem uma grande responsabilidade ele é quem diz se [o piloto] está bem. Mas isso aconteceu várias vezes comigo, mas não acreditei muito e preferi conferir com outros médicos”, completou.

O ex-chefe da Honda continuou com as críticas, mas não quis citar nomes das pessoas envolvidas. Alberto Puig foi o escolhido para substituí-lo na equipe nos últimos anos.

“Quando há algo tão sério envolvido, eu acho insano apenas confiar no primeiro médico e não buscar mais informações. Não havia motivo para se arriscar tanto. Marc mostrou que se sentia bem na moto e isso foi um grande erro”, finalizou.

Após nove meses ausente, inclusive perdendo toda a temporada 2020, Marc Márquez retornou ao grid da MotoGP em 2021, no GP de Portugal. Desde então, no entanto, não conseguiu retomar a boa fase e sequer chegou no top-5 nas corridas disputadas até o momento.

MotoGP volta às pistas neste fim de semana para a disputa do GP da Alemanha, em Sachsenring, oitava etapa da temporada 2021. Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar