Quartararo defende motos oficiais e pede satélite como “extensão da equipe de fábrica”

Fabio Quartararo afirmou que a Yamaha e ele próprio estão trabalhando intensamente para garantir uma equipe satélite na MotoGP. O francês defendeu, porém, que a relação tem de ser a mais íntima possível

Fabio Quartararo defendeu que a equipe satélite que a Yamaha ainda tenta conquistar na MotoGP tem de ser uma “extensão da equipe de fábrica”. Na visão do francês, a estrutura cliente tem de ter acesso ao melhor equipamento e contar com uma relação estreita com a construtora.

‘El Diablo’ começou a carreira na MotoGP com uma estrutura privada, mas a Yamaha não tem um time cliente desde o fim de 2022, quando a hoje extinta RNF a trocou pela Aprilia. A fábrica dos três diapasões negocia para ampliar o volume de YZR-M1 no mercado, mas ainda não conseguiu um acordo para 2025.

Relacionadas


Há tempos, a VR46 é apontada como uma grande possibilidade, já que a marca dos três diapasões tem uma relação próxima com Valentino Rossi. A equipe italiana, porém, parece inclinada a renovar o vínculo com a Ducati. A Pramac, então, surgiu como possibilidade, mas tampouco teve uma decisão anunciada oficialmente.

“Nós — a Yamaha e eu também — estamos trabalhando muito para ter uma equipe satélite. É realmente importante”, disse Quartararo. “Mesmo se você checar quantas voltas podemos fazer na pré-temporada. O número em comparação com a Ducati é completamente diferente. Você pode testar muito mais coisas e ter os comentários de muito mais pilotos”, seguiu.

Fabio Quartararo disse que também trabalha para que Yamaha tenha equipe satélite (Foto: AFP)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

“Eu nem digo equipe satélite, pois, para mim, tem de ser uma extensão da equipe de fábrica. Eles devem ter motos de fábrica, apoio da fábrica e acho que isso também é importante para os pilotos”, defendeu. “No fim, as pessoas com a mesma moto são as primeiras rivais, mas se você tem mais de um [companheiro de equipe], isso te dá ainda mais motivação e pode aprender mais com os outros”, observou.

MotoGP volta a acelerar entre os dias 10 e 12 de maio, para o GP da França, em Le Mans, com a quinta etapa da temporada 2024. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das outras classes do Mundial de Motovelocidade durante todo o ano.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.