Iannone se diz vítima de injustiça e reitera inocência: “Arrancaram meu coração”

Em uma publicação no Instagram, o piloto da Aprilia afirmou que sabia que estava enfrentando “poderes fortes”, mas disse que tinha esperança na justiça

Andrea Iannone usou o Instagram para se pronunciar após o Tribunal Arbitral do Esporte anunciar uma suspensão de quatro anos por doping. O italiano se disse vítima de uma injustiça e voltou a alegar inocência.

Iannone está suspenso desde 17 de dezembro de 2019 após testar positivo para uso de esteroides anabolizantes em um exame feito no GP da Malásia. Inicialmente, a FIM (Federação Internacional de Motociclismo) aplicou uma suspensão de 18 meses, mas Andrea recorreu ao TAS, que também foi acionado pela WADA (Agência Mundial Antidoping).

Mundial de MotoGP MotoGP Andrea Iannone Aprilia
Andrea Iannone vai ficar afastado do esporte por quatro anos (Foto: Aprilia)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Enquanto o italiano tinha expectativa de se livrar da punição, a WADA pedia a sanção máxima, de quatro anos. Os árbitros da entidade suíça, então, ouviram as alegações, mas entenderam que Andrea não conseguiu provar uma contaminação acidental por meio do consumo de carne na Ásia. Assim, aplicaram a pena máxima em casos de doping.

“Hoje eu recebi a pior injustiça que poderia imaginar. Arrancaram o meu coração me separando do meu grande amor”, escreveu Iannone. “Não há senso lógico nessas alegações acompanhadas de fatos incorretos. Para isso, haverá momento e local apropriado, pois eu certamente não vou desistir. Sabia que estava enfrentando poderes fortes, mas tinha esperança. Esperava honestidade intelectual e afirmação da justiça”, seguiu.

“No momento, estou sofrendo no maior nível que poderia imaginar. Quem quer que seja que está tentando destruir a minha vida logo vai perceber a força que tenho em meu coração. O poder da inocência e, acima de todo, da consciência limpa”, afirmou. “Uma sentença pode modificar os eventos, mas não o homem”, encerrou.

LEIA TAMBÉM
Marc Márquez encerra mistério e anuncia que não volta à MotoGP em 2020
Com Mir e Rins no GP da Europa, Suzuki tem primeiro 1-2 em 38 anos
Mir vence pela primeira vez e fica perto do título de 2020 da MotoGP

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube