Zarco bate Quartararo e crava pole na Alemanha, depois cai. Marc Márquez é 5º

Johann Zarco interrompeu a sequência de poles de Fabio Quartararo na temporada 2021 da MotoGP e larga na frente no GP da Alemanha. Marc Márquez voltou a andar bem, mas ficou na segunda fila do grid, na quinta colocação

Vitória dominante de Oliveira e líder punido: assista aos melhores momentos do GP da Catalunha (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Johann Zarco finalmente destronou Fabio Quartararo da sequência de pole-position consecutivas na MotoGP em 2021. O francês achou grande volta, com 1min20s236, e vai sair na primeira posição do GP da Alemanha, em Sachsenring. Depois do giro, porém, o piloto da Pramac caiu e não conseguiu uma última tentativa.

Quartararo, o líder do campeonato, ficou na segunda posição, apenas 0s011 atrás do compatriota. Aleix Espargaró supreendeu com a Aprilia e fecha a primeira fila do grid na Alemanha.

FATOS E CURIOSIDADES
⇝ GP da Alemanha de MotoGP

Johann Zarco fez a pole, mas depois caiu e nem deu a última volta (Foto: Divulgação/MotoGP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Jack Miller ficou em quinto, seguido por Marc Márquez, Miguel Oliveira, Jorge Martín, Pol Espargaró, Takaaki Nakagami e Francesco Bagnaia fechando o top-10. Álex Rins e Álex Márquez completam a lista de pilotos que participaram do Q2.

A largada do GP da Alemanha de MotoGP, oitava etapa da temporada 2021, está marcada para as 9h (de Brasília). Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

Zarco lidera 1-2 da França com Quartararo no treino 4 em Sachsenring

Com o sol brilhando no leste da Alemanha, a MotoGP encontrou um dia de calor na hora da classificação em Sachsenring. Na hora do último treino livre, a temperatura estava em 31°C, com o asfalto alcançando 50°C. A umidade era de 47%, com o vento soprando a 10 km/h.

Miguel Oliveira foi o primeiro a ocupar a liderança no TL4, seguido por Álex Márquez, Iker Lecuona e Brad Binder. Logo em seguida, Quartararo assumiu a ponta com 1min21s590, mas levou o troco instantes mais tarde, com o português virando 0s036 mais rápido.

Marc Márquez começou o TL4 tomando um susto na curva 7 (Vídeo: MotoGP)

Fabio respondeu à altura e, com 1min21s480, retomou a ponta. Miller era o terceiro, seguido por Álex e Marc Márquez, Joan Mir e Pol Espargaró.

Ainda no início da sessão, Jack Miller teve problemas com a Desmosedici e saiu da pista na curva 1. O australiano, que tinha o terceiro tempo, pegou a via de serviço e voltou aos boxes em busca de uma solução.

Enquanto isso, Aleix Espargaró baixou para 1min22s130 e saltou para a oitava colocação, 0s650 atrás de Quartararo, que seguia na liderança. O piloto da Aprilia conseguiu outra boa volta e avançou para quarto.

Jack Miller teve problemas com a Ducati no início do TL4 (Vídeo: MotoGP)

Na décima volta nesta tarde em Sachsenring, Pol Espargaró baixou para 1min21s912 para ocupar o sétimo lugar, só 0s073 mais lento que o companheiro de Honda.

Faltando pouco menos de oito minutos para o fim da sessão, Álex Márquez caiu na curva 1. O espanhol não teve lesões maiores, levantou de imediato e saiu correndo para voltar aos boxes da LCR.

Já na reta final da sessão, Johann Zarco foi a 1min21s397 e assumiu a liderança do treino, 0s083 melhor que Quartararo. Oliveira caiu para terceiro, seguido por Miller e Marc Márquez.

Neste sábado, Pol Espargaró está usando uma bota diferente, com proteção de calor, por conta do escapamento da RC213V. Parece um pouco que ele embrulhou o pé com papel alumínio!

Pol Espargaró está protegendo o pé do calor do escapamento (Vídeo: MotoGP)

Com o fim dos 30 minutos, Zarco ficou com a liderança, à frente de Quartararo, Oliveira, Miller, Marc Márquez, Aleix Espargaró, Álex Márquez, Pol Espargaró, Joan Mir e Franco Morbidelli. Maverick Viñales acabou em 12º, seguido por Takaaki Nakagami, Valentino Rossi e Álex Rins.

Rins e Pol Espargaró vão ao Q2. Viñales larga em penúltimo

A primeira fase da classificação teve o início adiado por causa de uma queda de energia em alguns dos boxes em Sachsenring. De acordo com o streaming espanhol DAZN, a Honda era uma das afetadas.

Álex Rins começou o Q1 na ponta, seguido por Lorenzo Savadori. Mesmo sem conseguir melhorar, o espanhol se manteve na liderança no giro seguinte, com Pol Espargaró aparecendo 0s007 atrás. Por 0s155, Brad Binder era o primeiro na zona da degola.

Álex Rins começou o Q1 na ponta da sessão (Vídeo: MotoGP)

Quando chegou a hora da primeira rodada de pit-stops, Rins e Pol Espargaró seguiam na ponta, mas nomes como Joan Mir, Franco Morbidelli, Maverick Viñales e Valentino Rossi estavam longe de avançar à fase seguinte.

Com cerca de seis minutos para o fim, Lorenzo Savadori sofreu um queda na curva 12, mas apesar de ter rolado pela brita, mas aparentou nenhuma lesão mais séria e saiu da pista caminhando.

Mesmo com a bandeira amarela causada pelo acidente com o piloto da Aprilia, Joan Mir conseguiu avançar para a segunda colocação, 0s059 atrás do companheiro de equipe.

Luca Marini saltou para o quarto posto, com Pol surgindo na sequência para cravar 1min20s700 e pular para a liderança, 0s084 melhor que Rins. Assim, Mir passou a encabeçar a lista de eliminados na primeira fase.

Álex, então, tratou de responder ao avanço do rival, foi em 1min20s644 e recuperou a ponta. Mais atrás, Valentino Rossi, que vinha no vácuo de Viñales, avançou para a quarta colocação, aproveitando o cancelamento da volta de Mir por violar bandeira amarela.

Joan Mir liderou a lista de eliminados no Q1 (Vídeo: MotoGP)

Marini passou para terceiro, mas logo foi superado por um Binder 0s128 melhor. Ênea Bastianini vinha agora em quinto.

Com poucos segundos ainda no cronômetro, foi Morbidelli quem caiu. O ítalo-brasileiro caiu na última curva quando vinha baixando as parciais de Sachsenring.

Assim, Rins e Pol Espargaró passam para o Q2, enquanto Binder fica em 13º, à frente de Marini, Bastianini, Rossi, Mir, Morbidelli, Danilo Petrucci e Iker Lecuona. 0s521 mais lento que Rins, Maverick Viñales vai amargar apenas a penúltima posição do grid, à frente apenas de Lorenzo Savadori.

Zarco põe Ducati na pole em Sachsenring após jejum de 13 anos

Marc Márquez foi o primeiro a ocupar a pole provisória, 0s137 à frente de Aleix Espargaró. Pouco depois, enquanto Quartararo teve a primeira volta cancelada por exceder os limites de pista, Jorge Martín pulou para segundo, 0s050 atrás o espanhol da Honda.

Na segunda volta lançada, Quartararo foi a 1min20s437 para se instalar na primeira posição, 0s130 mais rápido que Márquez. Martín, Aleix, Bagnaia e Oliveira completavam o top-6.

Enquanto a maioria dos pilotos estava nos boxes, Miller aproveitou para anotar 1min20s508 e saltar para a segunda colocação, reduzindo a vantagem de Quartararo para 0s071.

Johann Zarco caiu logo depois de cravar o melhor tempo (Foto: Reprodução)

Fora da primeira metade do Q1, Pol Espargaró tentou aproveitar o vácuo de Quartararo, mas o francês acabou possesso, já que encontrou tráfego pela frente. Para piorar, a MotoGP viveu dias de Moto3, com vários pilotos esperando a passagem de alguém mais rápido.

Com cerca de dois minutos para o fim, Quartararo melhorou para 1min20s247, mas quase que de imediato foi superado por um Zarco 0s011 mais rápido. Aleix Espargaró era o terceiro.

Tentando melhorar mais um pouco, Zarco levou um tombo forte na curva 4, mas escapou de ferimentos maiores, já que o air-fence amorteceu o impacto. A proteção inflável resistiu ao choque, o que evitou a bandeira vermelha, mas a bandeira amarela acabou por impedir a melhora dos demais.

Aleix Espargaró colocou a Aprilia pela primeira vez na primeira fila em 21 anos de classe rainha (Vídeo: MotoGP)

Em uma estratégia de duas paradas, Miller conseguiu abrir uma boa volta já com o cronômetro zerado. O australiano foi muito bem na primeira metade da pista, mas perdeu no trecho final e não conseguiu melhorar de quarto.

LEIA TAMBÉM
 Oliveira ratifica melhora da KTM com vitória impecável no GP da Catalunha
 Produção em série de talentos por Moto3 e Moto2 coloca pressão nos pilotos da MotoGP
⇝ KTM foge do padrão e acerta ao oferecer contrato duradouro para Binder na MotoGP
⇝ Yamaha mostra insatisfação com forma de Viñales, mas dá 2ª chance e evita jogar toalha
⇝ Gardner ganha chance na MotoGP para consolidar evolução mostrada na Moto2
⇝ Longe das vitórias e em crise, Honda pode ter concessões na MotoGP em 2022?

MotoGP 2021, GP da Alemanha, Sachsenring, Classificação:

1J ZARCOPramac Ducati1:20.236 
2F QUARTARAROYamaha1:20.247+0.011
3A ESPARGARÓAprilia Gresini1:20.447+0.211
4J MILLERDucati1:20.508+0.272
5M MÁRQUEZHonda1:20.567+0.331
6M OLIVEIRAKTM1:20.589+0.353
7J MARTÍNPramac Ducati1:20.617+0.381
8P ESPARGARÓHonda1:20.659+0.423
9T NAKAGAMILCR Honda1:20.810+0.574
10F BAGNAIADucati1:20.811+0.575
11A RINSSuzuki1:20.949+0.713
12A MÁRQUEZLCR Honda1:21.135+0.899
13B BINDERKTM1:20.736+0.500
14L MARINIAvintia VR46 Ducati1:20.864+0.628
15V ROSSISRT Yamaha1:20.972+0.736
16J MIRSuzuki1:21.014+0.778
17F MORBIDELLISRT Yamaha1:21.091+0.855
18E BASTIANINIAvintia Ducati1:20.953+0.717P+3
19D PETRUCCITech3 KTM1:21.137+0.901
20I LECUONATech3 KTM1:21.154+0.918
21M VIÑALESYamaha1:21.165+0.929
22L SAVADORIAprilia Gresini1:21.411+1.175

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar