Marc Márquez é relacionado para exame médico às vésperas do GP de Portugal

De acordo com o jornal italiano La Gazzetta dello Sport, o piloto da Honda tem um agendamento para exame médico em Portimão junto com Jack Miller e Iker Lecuona, que passaram por cirurgias nesta semana

A MotoGP divulgou as primeiras imagens do palco do novo GP da Indonésia (Vídeo: MotoGP)

Marc Márquez foi escalado para o exame médico prévio do GP de Portugal, terceira etapa da MotoGP. Afastado desde o ano passado, o hexacampeão terá de conseguir liberação dos médicos para poder voltar a competir na classe rainha do Mundial de Motovelocidade.

O jornal italiano La Gazzetta dello Sport teve acesso às mensagens enviadas pela IRTA (Associação Internacional das Equipes de Corrida) aos pilotos lesionados para que eles compareçam ao exame médico obrigatório. Além de Jack Miller e Iker Lecuona, que se submeteram a cirurgias nesta semana para tratar a síndrome compartimental, Marc Márquez também está na agenda de Ángel Charte, diretor-médico da MotoGP, e do médico local que será designado para a prova.

Marc Márquez precisa passar por exame médico para poder voltar a correr (Foto: Reprodução/Honda)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Antes de chegar ao consultório em Portimão, porém, Márquez terá de ter alta dos clínicos do Hospital Ruber Internacional, em Madri, onde operou o braço direito em dezembro passado. A consulta que vai determinar se o espanhol de Cervera irá competir ou não na terceira etapa da temporada 2021 está agendada para segunda-feira.

A epopeia de Marc Márquez começou em 19 de julho do ano passado, quando Marc sofreu uma queda no GP da Espanha e acabou com o úmero direito fraturado. O titular da Honda foi operado dias depois, em Barcelona, pelo Dr. Xavier Mir, mas acabou liberado para tentar correr o GP da Andaluzia.

Menos de uma semana após a operação, Marc voltou a subir na RC213V para tentar correr, mas acabou desistindo por causa das dores. O piloto da moto #93 seguiu insistindo na preparação física e, antes do GP da Tchéquia, precisou de uma segunda cirurgia para substituir a placa original, danificada por estresse.

Após o segundo procedimento, porém, o osso não consolidou como deveria. O mais velho dos Márquez perdeu o campeonato todo e precisou de uma terceira cirurgia, desta vez feita por outro médico, em Madri. Neste derradeiro procedimento, Marc foi submetido a um enxerto ósseo, mas os médicos diagnosticaram uma infecção, o que retradou ainda mais o processo de recuperação.

Foi só no dia 12 de março que o espanhol recebeu autorização para voltar a treinar com moto. Desde então, o jovem de Cervera já rodou em Barcelona e Portimão com uma RC213V-S, uma moto de rua desenvolvida com base na RC213V, do Mundial.

Inicialmente, a expectativa era por um retorno ainda no Catar, mesmo que só para o GP de Doha, mas o espanhol seguiu a recomendação dos médicos e não correu em Losail.

LEIA TAMBÉM
⇝ Série à la ‘Drive to Survive’ é impulso necessário para expansão da MotoGP
⇝ WEB STORIE – Pedro Acosta: a nova pérola do Mundial de Motovelocidade
⇝ Zarco acerta ao confiar na Ducati e dá volta por cima após saída tumultuada da KTM
⇝ Miller sucumbe à pressão e derrete favoritismo em rodada dupla da MotoGP no Catar
⇝ Pol Espargaró começa oscilante e deixa Honda longe de Yamaha, Ducati e Suzuki no Catar
⇝ Novo Marc Márquez? Acosta encanta no Catar e ganha protagonismo na Moto3

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube