Viñales assume responsabilidade por ano irregular e isenta Yamaha: “Moto vai bem”

Espanhol explicou que os dados mostram que ele começa bem o fim de semana, mas perde desempenho conforte o passar os treinos. O piloto considerou que a YZR-M1 é uma boa moto e assumiu que ele não tem feito o esperado

MotoGP preparou vídeo com imagens da carreira em tributo a Jason Dupasquier (Vídeo: MotoGP)

Maverick Viñales chamou para si a responsabilidade pela falta de performance na temporada 2021 da MotoGP. O espanhol considerou que a Yamaha lhe deu uma boa moto, mas que não tem sido capaz de extrair o máximo da YZR-M1.

Em entrevista à rádio do jornal espanhol Marca, Viñales reconheceu que é recorrente uma perda de performance ao longo das sessões.

“Temos um problema que se repete muitas vezes. São vários fins de semana nos quais tenho o mesmo problema na pista e não conseguimos solucioná-lo”, disse Viñales. “Vamos tentar fazer isso em Montmeló, uma pista na qual vamos bastante bem”, seguiu.

Maverick Viñales acumula resultados ruins em 2021 (Foto: Yamaha)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Esta irregularidade, aliás, levou à queda de Esteban García, chefe da equipe de Maverick na MotoGP. O espanhol, que tinha sido uma escolha pessoal do piloto, foi substituído por Silvano Galbusera, que já trabalhou com Valentino Rossi e chefiava a equipe de testes da Yamaha.

“No fim, quando acaba o primeiro treino livre, eu estou na ponta. Depois, pouco a pouco nos treinos, vamos caminhando para trás. Esta é um pouco a razão desta mudança”, pontuou. “A velocidade existe. Sei perfeitamente onde posso chegar. Simplesmente temos de encontrar o momento”, ponderou.

“No Catar, demos muitas voltas e lá demonstramos nosso potencial. Depois, ficou mais difícil a cada fim de semana. Com 40 minutos é complicado, temos de encontrar uma configuração muito antes”, considerou. “Essa é a ideia: encontrar uma configuração base e levá-la até o final do ano. Vamos ver se podemos conseguir os resultados que queremos”, frisou.

Maverick, porém, não perdeu a esperança na Yamaha e disse que renovaria de imediato com a casa de Iwata, também porque a performance de Fabio Quartararo deixa claro que a YZR-M1 é uma boa moto.

Maverick Viñales em ação durante os treinos em Barcelona (Foto: Yamaha)

LEIA TAMBÉM
⇝ Itália contrasta melhor e pior do esporte e evidencia força extraordinária de pilotos
⇝ Rins abusa de quedas em momentos cruciais e sai da briga pelo título da MotoGP
⇝ Vale tudo no amor e na guerra? Tática de Marc Márquez causa polêmica na Itália

“Sei como vai a moto e eu renovaria, claro que sim. A moto vai muito bem”, admitiu. “Somos nós ― ou eu ― que não estamos extraindo o máximo. A Yamaha é uma grande fábrica e sempre te dá a oportunidade de lutar pelo título. Fabio está sendo muito rápido. É mais uma questão de sistema de trabalho, de conseguir coisas na moto e mais nada. Me considero rápido, estou certo de que em poucas corridas estaremos no nível máximo”, assegurou.

Questionando sobre quanto de seu potencial está aproveitando nesta temporada 2021, Viñales respondeu: “Muito pouco. E é que eu não posso. Não posso forçar mais do que a moto me permite. Sabemos que se encontrarmos a maneira para que eu possa extrair isso, faremos uma grande mudança. Temos de confiar nisso e dar tudo”.

“Sei que, na minha melhor versão, sou difícil de bater”, concluiu.

A largada para o GP da Catalunha, sétima etapa da temporada 2021 da MotoGP, acontece neste domingo (6), às 8h (de Brasília). Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar