Miller voa no fim e ponteia segundo treino movimentado da MotoGP no GP da Europa

O piloto da Pramac aproveitou a última das 18 voltas para se manter na liderança da MotoGP em Valência. Aleix Espargaró ficou com o segundo posto, com Franco Morbidelli fechando o top-3

Jack Miller assegurou a liderança da MotoGP no primeiro dia de treinos para o GP da Europa. Depois de liderar a sessão desta manhã, o australiano repetiu a dose na tarde desta sexta-feira (6), desta vez usando pneus slicks.

Em um fim de atividade movimentado, Miller cravou 1min32s528 para assegurar a liderança, só 0s092 melhor que Aleix Espargaró, de Aprilia. Franco Morbidelli fecha um top-3 coberto por 0s276.

Jack Miller ficou com a liderança do TL2 (Foto: Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Takaaki Nakagami colocou a Honda na quarta colocação, seguido por Pol Espargaró, Álex Rins, Brad Binder e Andrea Dovizioso. Depois de fechar a manhã na lanterna, Fabio Quartararo ficou em nono, com Joan Mir fechando o top-10.

Maverick Viñales ficou em 11º, com o estreante Garrett Gerloff aparecendo em 19º, 1s5 atrás do ponteiro. O norte-americano substituiu Valentino Rossi, mas ainda não sabe se volta à moto amanhã.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Europa, antepenúltima etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

LEIA TAMBÉM
+ Com Portugal, Indonésia e Rússia na reserva, MotoGP tem calendário provisório para 2021
+ Yamaha nega malícia e diz que “descuido interno” levou a descumprimento de regras
Mir lidera MotoGP com menor pontuação após 11 corridas em 27 anos

Saiba como foi o treino livre 2 da MotoGP no GP da Europa:

A sexta-feira seguiu bastante nublada e com temperaturas baixas nesta tarde em Valência. Na hora do segundo treino livre, os termômetros mediam 20°C, com o asfalto chegando a 19°C. A velocidade do vento era de 8 km/h.

Ao contrário desta manhã, quando o treino foi feito inteiramente com pneus de chuva, a sessão vespertina trouxe um desfile de slicks, com apenas Takaaki Nakagami apostando nos pneus para piso molhado no início da atividade.

Com 1min41s581, Joan Mir abriu a sessão na ponta, 3s193 melhor que Danilo Petrucci. O líder do Mundial tentou emendar outra boa volta na sequência, mas levou um susto na curva 8 ao pisar com a roda traseira no molhado e não conseguiu melhorar.

Petrucci, então, foi a 1min40s894 para pegar a liderança, 0s106 melhor que Francesco Bagnaia. Cal Crutchlow também foi mais rápido e era agora o terceiro colocado.

Mir logo se recompôs e, com 1min39s067, voltou a ocupar a ponta da tabela, agora com 0s229 de vantagem para Bagnaia. Zarco também foi melhor e agora ocupava o quarto lugar.

Líder da manhã, Miller subiu para segundo, mas viu Mir se afastar mais, alcançando 1min38s340, 0s881 melhor. Jack insistiu e pegou a ponta, mas apenas brevemente, já que foi superado por Miguel Oliveira, Petrucci, Cal Crutchlow e Joan pouco depois.

Petrucci baixou para 1min35s892 e assumiu a ponta, mas foi quase que instantaneamente superado por um Oliveira 0s138 mais rápido. O português tinha um par de pneus macios. Pol e Aleix Espargaró agora formavam o top-4.

Também com um par de macios, Miller foi a 1min35s258 e assumiu a ponta, com Crutchlow aparecendo em segundo, 0s453 atrás. O australiano, aliás, manteve um ritmo forte e ampliou a margem em relação ao britânico para 1s098.

1s236 mais lento que Miller, Viñales saltou para a quarta colocação, à frente de Petrucci, Pol e Aleix Espargaró e Álex Márquez.

Com pouco mais de 26 minutos para o fim da sessão, Bagnaia avançou para a segunda colocação, reduzindo para 0s566 a vantagem de Miller. Pol Espargaró e Bradl também melhoraram e agora integravam a lista dos quatro mais rápidos.

Pecco, então, foi ainda mais rápido, cravou 1min34s563 e tomou a ponta de Miller por 0s050. Andrea Dovizioso também melhorou e formou um 1-2-3 da Ducati.

Ainda pegando o jeito da MotoGP, Garrett Gerloff surpreendeu e apareceu com uma volta de 1min35s421 para assumir o nono posto, 0s858 atrás de Bagnaia.

A festa da Ducati no topo da tabela, contudo, foi breve. Nakagami apareceu com 1min34s534 e assumiu a ponta, 0s029 melhor que Bagnaia. Gerloff, então, subiu para quinto, 0s579 atrás do ponteiro.

Perto da marca de 15 minutos para o fim da sessão, Rins foi a 1min34s320 e saltou para a ponta, 0s103 melhor que Oliveira, o segundo colocado. Nakagami era o terceiro, seguido por Bagnaia e Petrucci.

Miller, então, foi a 1min33s832 e assumiu a ponta da tabela, 0s488 melhor que Rins. Oliveira caiu para terceiro, à frente de Mir e Nakagami.

Pol Espargaró apareceu na sequência e, com 1min33s229, assumiu a ponta da tabela, 0s603 melhor que Miller. Mir era o terceiro, seguido por Rins e Oliveira.

Pol aproveitou a volta seguinte para ser ainda mais rápidos, ampliando para 0s880 a margem na liderança. Álex Márquez também foi melhor e agora tinha o quinto posto, à frente de Quartararo. Logo depois, Dovizioso passou em 1min34s018 para pegar o quarto lugar.

Com 1min33s803, Morbidelli pulou para a segunda colocação, mas foi imediatamente superado por um Bagnaia 0s019 melhor. Pecco, porém, tampouco ficou com a posição, já que Viñales e Petrucci foram mais rápidos.

Morbidelli reagiu e retomou o segundo posto, com Viñales avançando para terceiro, à frente de Aleix e Bagnaia. Nakagami, então, foi para a terceira colocação.

Com cinco minutos para o fim, Petrucci caiu na curva 14, mas não se feriu e logo apareceu correndo pela área de escape para retornar ao pit-lane.

Enquanto Danilo se exercitava, Crutchlow saltou para a segunda colocação, 0s093 mais lento que Pol. Mais atrás, Álex Márquez subiu para sétimo, mas caiu uma posição após Miller se instalar em terceiro.

Dovizioso também conseguiu melhorar e subiu para a quinta posição, 0s340 mais lento que Pol. Rins também foi mais rápido e agora aparecia em oitavo.

Já com a bandeira quadriculada tremulando em Valência, Oliveira confirmou o sexto tempo, enquanto a direção de prova cancelou o tempo de Miller.

Na volta final, Morbidelli destronou Pol Espargaró por 0s148 para assegurar a ponta, com Crutchlow em terceiro, Rins em quarto e Binder em quinto.

Miller, porém, apareceu para tomar a liderança de Morbidelli, com Aleix Espargaró assegurando a segunda colocação.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

MotoGP 2020, GP da Europa, Valência, treino livre 2

1J MILLERPramac Ducati1:32.528 
2A ESPARGARÓAprilia Gresini1:32.620+0.092
3F MORBIDELLISRT Yamaha1:32.804+0.276
4T NAKAGAMILCR Honda1:32.866+0.338
5P ESPARGARÓKTM1:32.952+0.424
6A RINSSuzuki1:33.157+0.629
7B BINDERKTM1:33.259+0.731
8A DOVIZIOSODucati1:33.292+0.764
9F QUARTARAROSRT Yamaha1:33.337+0.809
10J MIRSuzuki1:33.405+0.877
11M VIÑALESYamaha1:33.410+0.882
12C CRUTCHLOWLCR Honda1:33.463+0.935
13M OLIVEIRATech3 KTM1:33.483+0.955
14S BRADLHonda1:33.504+0.976
15F BAGNAIAPramac Ducati1:33.515+0.987
16A MÁRQUEZHonda1:33.570+1.042
17J ZARCOAvintia Ducati1:33.739+1.211
18D PETRUCCIDucati1:33.775+1.487
19G GERLOFFYamaha1:34.107+1.579
20L SAVADORIAprilia Gresini1:35.661+3.133
21T RABATAvintia Ducati1:36.690+4.162

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube