Mir diz que rivalidade com Rins ajudou Suzuki: “Vou ao limite para ficar na frente”

O campeão de 2020 apontou como o desejo de sempre ficar à frente do colega conterrâneo ajudou a empurrar a fábrica de Hamamatsu para frente

Joan Mir creditou grande parte do sucesso da Suzuki em 2020 à rivalidade com Álex Rins. O campeão da temporada da MotoGP apontou que o desejo de ficar à frente do companheiro fez com que o time conseguisse bons resultados.

Com sete pódios em 13 etapas, sendo um deles uma vitória, o espanhol de Palma de Maiorca colocou as mãos no título do campeonato com uma corrida de antecedência. Ainda, a esquadra de Hamamatsu também fechou o campeonato de equipes.

Já Rins, que teve de lidar com uma lesão no ombro ainda na primeira disputa do calendário, terminou quatro vezes no top-3, igualmente com um triunfo. No momento, aparece no terceiro posto da classificação, quatro pontos atrás de Franco Morbidelli, vice.

Mir vê boa rivalidade com Rins (Foto: Michelin)

LEIA TAMBÉM
Mir dribla tumultos, prima pela regularidade e entra em seleta lista de campeões pela Suzuki
Suzuki se agiganta no ano do centenário e recupera título após duas décadas de jejum
Ofuscado em 2019, Morbidelli vira jogo e chega ao fim de 2020 melhor que Quartararo
Rins oscila, demora a engrenar e perde chance única de ser campeão em 2020

Ao ser questionado se uma parte de seu título era graças ao colega, Mir apontou que “claro. É parte do time. Ele, Sylvain [Guintoli], [Andrea] Iannone em seu tempo, todos deram boas informações. Os primeiros dois pilotos da Suzuki, Maverick [Viñales] e Aleix [Espargaró]. Esses pilotos e, claro, o trabalho da Suzuki a cada ano, estão fazendo a moto cada vez melhor, fez a diferença.”

“Com certeza Álex é o que mais ficou na Suzuki e mais forneceu informações. Sempre foi um ótimo companheiro de equipe, na pista mostrou muito respeito a mim e ao time. E foi meu primeiro adversário”, continuou o competidor de 23 anos.

“Ano passado, este ano, sempre quis ficar à frente dele e vice-versa. E esse é parte do sucesso que colocou a Suzuki no pódio em quase todas as corridas, pois quando vê que seu companheiro está acelerando, você vai até o limite”, finalizou o mais novo campeão da MotoGP.

O espanhol de Barcelona aproveitou após o GP da Comunidade Valenciana para parabenizar tanto o companheiro quanto o time pela conquista, dizendo que “não esperava que chegaríamos a tanto”.

Em seus quatro campeonatos com a Suzuki, equipe responsável por seu salto à MotoGP, Rins já subiu doze vezes ao pódio, conquistando três vitórias. Em 2020 enfrenta a melhor temporada na classe rainha do Mundial.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube