MotoGP adota sensores de pressão para identificar pilotos que saírem da pista

Depois de muitas polêmicas no ano passado, o Mundial de Motovelocidade introduziu um novo sistema para não depender do julgamento da direção de prova

As voltas virtuais no novo autódromo da Hungria (Vídeo: Dromo design)

A MotoGP vai adotar a partir da temporada 2021 sensores de pressão para identificar os pilotos que extrapolam os limites da pista durante os treinos. A ideia é ter um sistema mais justo, independente da observação dos integrantes da direção de prova.

Até o ano passado, as imagens das câmeras eram analisadas, também levando em conta o quanto o competidor ultrapassou os limites da pista. Agora, será uma questão de precisão.

A MotoGP vai usar sensores para ver quem ultrapassa limites da pista (Foto: Ducati)

GUIA MOTOGP 2021
⇝ MotoGP chega igual, mas diferente em campeonato condicionado por pandemia
⇝ Conheça quem são as equipes e pilotos para a temporada 2021 da MotoGP
⇝ Suzuki segue vida sem Brivio e tenta feito do bicampeonato na MotoGP em 2021
⇝ MotoGP volta com mistério: Marc Márquez retorna após três cirurgias? E como?
⇝ Honda aposta em encaixe de Pol Espargaró por encerramento de série de insucessos
⇝ Mir defende título da MotoGP para mostrar que conquista de 2020 não foi acaso
⇝ Quartararo precisará de regularidade e cabeça no lugar para substituir Rossi
⇝ Bastianini, Marini e Martín sobem para MotoGP com promessa de briga parelha
⇝ Yamaha rejuvenesce com Viñales e Quartararo e busca consistência na M1
⇝ Aos 42 anos, Rossi tem recomeço na MotoGP com SRT. Mas qual será o futuro?
⇝ Pol Espargaró tem chance da vida na MotoGP. Assustar Márquez é outra história
⇝ Equilíbrio também deve ser a marca nas categorias de apoio à MotoGP
⇝ Ducati faz mudanças arriscadas para deixar decepções de 2020 no passado
⇝ Aprilia ‘inventa’ Savadori e coloca tudo nas costas de Aleix Espargaró
⇝ VR46 dá primeiro passo na MotoGP ainda sem dizer se veio para ficar
Sucesso da Academia VR46, Morbidelli tenta aproveitar garagem com Rossi

No ano passado, as punições por extrapolar os limites da pista causaram muita polêmica, já que algumas escapadas maiores foram punidas com menos rigor do que outras bastante mais discretas. Com os sensores, a MotoGP planeja ser mais justa.

“O regulamento em relação aos limites da pista permanece igual, mas passamos o ano passado todo trabalhando em um sistema atualizado para detectar os limites da pista”, disse Mike Webb, diretor de prova da MotoGP. “A Dorna e a cronometragem trabalharam nisso no ano passado, temos um novo sistema que tem sensores de pressão na pista depois das zebras para que possamos detectar muito precisamente quando um piloto extrapola os limites da pista. É um sistema muito mais preciso”, seguiu.

“Então a regra permanece a mesma, mas, como o sistema tem uma precisão um pouco diferente em relação às câmeras que usávamos antes, isso faz com que os pilotos recebam um sinal imediato se ultrapassarem o limite da pista. No passado, nós assistíamos as imagens das câmeras e julgávamos”, comentou. “Agora é só uma questão de estar dentro ou fora. É muito preciso. A diferença para os pilotos é o protocolo que existe agora: uma roda para fora, é fora. No passado, eram as duas rodas no verde, era uma questão de duas ou uma, o quanto fora… Agora não tem mais esse julgamento. Fora é fora e não importa se é com uma roda ou duas. É mais preciso e isso significa que é mais justo com todos os pilotos, com uma visão clara de quem está dentro ou fora. A regra é a mesma, mas o julgamento é mais preciso”, concluiu.

https://open.spotify.com/episode/56EWZtjjXZerTSc5mEGdpr?si=dXJwGloaQQ6ZEGdY1gUInQ&nd=1

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube