Quartararo estranha falta de testes de Lorenzo com Yamaha: “Não entendo”

O francês apontou os problemas recentes da equipe e apontou que seria útil ter o feedback do espanhol para ajudar

Fabio Quartararo mostrou não entender bem o motivo de Jorge Lorenzo não testar com a Yamaha em 2020. O francês indicou os problemas apresentados pelo time nesta temporada e disse que seria positivo ter a visão do espanhol sobre a M1.

Após as cinco primeiras corridas do campeonato, ‘El Diablo’ aparece na primeira colocação da classificação com 70 pontos, apenas três à frente de Andrea Dovizioso. Apesar de ter conseguido as duas primeiras vitórias do calendário, o piloto da SRT não conseguiu voltar ao pódio nas provas seguintes, ficando em sétimo, oitavo e 13º.

“Ainda não acredito que sou líder depois das três últimas corridas ruins. Agora estou feliz em estar em Misano. No ano passado, fui bem aqui e tudo funcionou muito bem, com muito ritmo e lutando pela vitória até o final. Eu me sinto confiante, confortável e vou dar o máximo para estar no pódio”, disse o francês.

Jorge Lorenzo, Yamaha, MotoGP 2020
Quartararo não entende o motivo de Lorenzo não testar (Foto: Reprodução)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Tivemos muitos problemas nas corridas na Áustria, mas veremos se seguem aqui. Este circuito é melhor para a Yamaha do que o Red Bull Ring. Tem de se adaptar rapidamente para saber como abordar a pilotagem e evitar esses problemas. Mas estou feliz em estar neste circuito”, seguiu o piloto de 21 anos.

Antes da etapa em Misano, em maio, o circuito convidou um grupo de pilotos para conferir o novo asfalto colocado no traçado após um pedido dos competidores ainda em 2019. Marcaram presença as duplas da KTM e Aprilia, além dos pilotos de testes da Suzuki e Ducati, Sylvain Guintoli e Michele Pirro, respectivamente. Em junho, a fábrica austríaca voltou para a pista para testes privados, com Dani Pedrosa voltando em agosto.

Entretanto, a Yamaha não participou das atividades de maio mesmo com Lorenzo nomeado para testar a M1. “Não entendemos, pois no passado, a capacidade de Jorge com a Yamaha era muito boa e não sei por que não está andando”, falou Fabio.

“Vemos como todos os pilotos de teste estiveram aqui em junho. Não é uma grande vantagem, mas ter os comentários de um piloto é importante. Não sobe na moto desde fevereiro”, continuou.

Jorge Lorenzo, Yamaha, MotoGP 2020
Lorenzo posa ao lado da transmissão do pódio 100% da Yamaha (Foto: Reprodução)

Por fim, ‘El Diablo’ comentou o calendário da MotoGP, que vai realizar nove etapas em 11 semanas – serão três rodadas triplas separadas por um final de semana de folga cada. “Honestamente, gosto de ter muitas corridas”, pontuou.

“Já estava entediado em casa, mas acredito que é a primeira vez que teremos nove corridas em 11 semanas, vamos ver como vai ser. Espero que não haja nenhuma lesão, pois não haverá tempo para se recuperar”, encerrou o piloto de Nice.

Enquanto é piloto de testes da Yamaha, Lorenzo também é foco da movimentação do mercado da classe rainha do Mundial. Após a notícia da saída de Dovizioso da Ducati ao final de 2020, o tricampeão tem sido indicado como possível substituto, retornando ao time após dois anos longe.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP de San Marino e da Riviera de Rimini, sétima etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube