Ainda sem vaga garantida, Petrucci define objetivo para 2022: “Seguir na KTM”

Danilo Petrucci está com o futuro na MotoGP ameaçado. Após a Tech3 confirmar a chegada de Remy Gardner para o próximo ano, o italiano ficou próximo de perder a vaga, mas já definiu alguns objetivos para 2022

MotoGP preparou vídeo com imagens da carreira em tributo a Jason Dupasquier (Vídeo: MotoGP)

Durante a semana, a KTM anunciou a contratação de Remy Gardner para ser piloto da Tech3 na próxima temporada da MotoGP. Atualmente, a equipe satélite conta com Danilo Petrucci e Iker Lecuona, mas ainda não foi definido qual piloto vai sair do grid no próximo ano para dar vaga ao australiano.

Enquanto isso, rumores apontam uma saída de Petrucci para o Superbike. O italiano chegou à Tech3 nesta temporada após seis anos consecutivos correndo pela Ducati. Agora, o objetivo do veterano é se manter na MotoGP e disputar outro campeonato ao lado da KTM.

“Eu sabia da notícia sobre o Remy há muito tempo. Acho que foi muito merecido, ele está liderando a Moto2, então acho que o movimento natural seria a MotoGP”, disse Petrucci.

Danilo Petrucci e a Tech3 sofrem bastante no início de ano (Foto: KTM)

LEIA TAMBÉM
⇝ Itália contrasta melhor e pior do esporte e evidencia força extraordinária de pilotos
⇝ Rins abusa de quedas em momentos cruciais e sai da briga pelo título da MotoGP
⇝ Vale tudo no amor e na guerra? Tática de Marc Márquez causa polêmica na Itália

“Gostaria [de continuar com a KTM] porque é só minha primeira metade de ano com essa moto, então ao menos queria começar uma nova temporada já conhecendo o equipamento e focado na performance. Mas ainda não conversei com a KTM, acho que vamos esperar até o fim do mês. Sinceramente, não estou assustado com isso, a decisão não depende de mim. Neste momento, não posso fazer nada, só andar o mais rápido possível”, completou.

Petrucci ainda afirmou que não está conversando com outras equipes ou montadoras neste momento, sejam da MotoGP ou do Superbike.

“Ainda não tive conversas com outras equipes. O futuro está em minhas mãos porque quero ser rápido, porque posso ser rápido. Eu sei que isso é possível, mas, no momento, estou sofrendo um pouco. Mas vamos dizer que tenho apenas um objetivo: seguir na KTM. Se isso não acontecer, não acho que vou para o Superbike. Sinceramente, ainda nem pensei”, finalizou.

MotoGP volta às pistas no próximo dia 6 de junho para o GP da Catalunha. Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar