SRT promove novato Dixon em moto de Morbidelli para GP da Grã-Bretanha

Jake Dixon ainda não conseguiu grandes resultados na Moto2, mas ganhou uma oportunidade na MotoGP em 2021. O piloto vai substituir Franco Morbidelli na próxima etapa, em Silverstone, enquanto Cal Crutchlow vai para o time de fábrica da Yamaha

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTubeGP | GP2

A saída imediata de Maverick Viñales da Yamaha desencadeou uma sequência de mudanças no grid para a próxima etapa do calendário, o GP da Grã-Bretanha, em Silverstone, nos dias 27 a 29 de setembro. Uma delas é a estreia de Jake Dixon, atualmente na Moto2, na SRT Yamaha.

As mudanças na SRT começaram antes mesmo das férias de verão da MotoGP, quando Franco Morbidelli sofreu uma lesão no joelho esquerdo e precisou de cirurgia. O ítalo-brasileiro tem retorno previsto para Misano, em setembro. Enquanto isso, foi substituído por Garrett Gerloff no GP da Holanda, depois por Cal Crutchlow na rodada dupla da Áustria.

Crutchlow, porém, vai correr na equipe de fábrica da Yamaha em Silverstone. O britânico vai substituir Viñales no time, depois do espanhol ser suspenso e ter o contrato encerrado de maneira imediata por “operação irregular do equipamento” na etapa da Estíria. Com todas mudanças, Dixon vai fazer a estreia na MotoGP após quatro temporadas na Moto2.

Jake Dixon corre na Moto2 há quatro anos, mas sem grandes resultados (Foto: SRT)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Dixon está na SRT desde 2020, mas ainda não obteve grandes resultados na Moto2, sem poles, pódios ou vitórias. A melhor posição de chegada foi no ano passado, quando terminou o GP de Aragão na quarta colocação. Mesmo assim, é um dos mais cotados para subir à classe rainha do Mundial na próxima temporada.

“Chegar à MotoGP tem sido um objetivo de toda a vida. Portanto, ter a chance de fazer isso num GP neste ano, com a moto que sempre quis, e correr em casa é algo muito especial. Vai ser difícil, mas estou ansioso para subir na moto grande, embora seja diferente, e é muito empolgante. Não estou conseguindo dormir porque tenho pensado muito sobre isso. É um sonho que se torna realidade”, disse o britânico.

“Vou dar tudo de mim para fazer o melhor que posso pela equipe e quero agradecer imensamente a todos por esta oportunidade e também à Yamaha por acreditar em mim também. Não tenho objetivos, só quero curtir e acumuar toda a experiência que puder. Só quero desejar a Franco uma recuperação rápida e que possamos vê-lo em breve”, completou.

Jake Dixon vai estrear na MotoGP em Silverstone (Foto: SRT)

Razlan Razli, chefe de equipe da SRT, também comentou a mudança para a próxima etapa. “Esta é uma chance única para Jake mostrar o que ele pode fazer e explorar seu potencial em uma Yamaha YZR-M1. Não estamos estabelecendo nenhum objetivo em específico quanto aos resultados. É uma chance de adquirir experiência no seu GP de casa, enquanto Franco continua sua recuperação”, pontuou.

“É uma chance única e queríamos que alguém da nossa família de pilotos tivesse essa oportunidade a bordo de uma moto da MotoGP. É um circuito que Jake conhece bem e vai ser ótimo que os fãs da Grã-Bretanha tenham mais um piloto na classe rainha. Somos gratos também a Cal pela sua contribuição para a equipe nos dois últimos GPs e desejamos a ele as maiores felicidades para o próximo fim de semana”, finalizou.

O outro piloto da SRT em Silverstone será Valentino Rossi, que encerra seu vínculo e abandona as pistas no fim da temporada. Na Moto2, Xavi Vierge continua confirmado no equipamento #97, mas o segundo nome ainda não foi confirmado.

LEIA TAMBÉM
Aos 42, Rossi decide por aposentadoria e encerra história na MotoGP em 2021
Maior da história ou não, Rossi teve impacto transformador e popularizou MotoGP
Ídolo, referência e lenda: mundo do esporte a motor reage à aposentadoria de Rossi
Obrigada, Vale
Fim triste mostra que relação entre Viñales e Yamaha deveria ter acabado antes
Binder arrisca na chuva e encerra jejum de um ano com vitória corajosa na Áustria
De pódio à suspensão: Yamaha vai do céu ao inferno na rodada do Red Bull Ring

Master Camp conta com a participação não só dos pupilos, mas Valentino Rossi também costuma fazer uma aparição (Vídeo: Yamaha)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar