Retorno de Chadwick e brasileira Tomaselli: W Series anuncia 18 pilotas para temporada 2021

A categoria feminina anunciou o grid para o próximo ano confirmando as 18 pilotas que iriam fazer parte do campeonato cancelado de 2020

A W Series anunciou a lista das 18 pilotas que integram o grid da temporada 2021. Nesta quinta-feira (17), a categoria feminina trouxe a confirmação de nomes como a atual campeã Jamie Chadwick, vice Beitske Visser e a brasileira Bruna Tomaselli.

Por conta da pandemia, o certame optou por cancelar o campeonato de 2020. Portanto, os nomes anunciados são os mesmos que haviam sido confirmados para este ano e sem trazer grandes surpresas entre as competidoras.

Mas em comparação com a temporada de estreia da W Series, há cinco novas pilotas que integram o grid: são elas Ayla Agren, Belen García, Nerea Martín, Tomaselli e Ira Sidorkova – a última é a mais jovem com apenas 17 anos.

“As pessoas têm mais consciência de mim por conta da W Series e os últimos dois anos tem mudado minha vida. Vencer a temporada inaugural da W Series em 2019 foi o maior passo de minha carreira e que me ofereceu grandes oportunidades. O mesmo tem sido verdade para as outras pilotas e isso só prova  a missão de fornecer grandes oportunidades para nós”, disse Chadwick, primeira campeã da categoria.

Bruna Tomaselli, W Series
Na W Series, Tomaselli é a representante brasileira entre as pilotas (Foto: W Series)

“A parceria da W Series com a Fórmula 1 é um endosso da categoria e testemunha das ótimas pilotas. Estou adorando a chance de correr ao lado delas nos melhores circuitos do mundo no próximo ano para tentar defender meu título. Pontos para a superlicença estarão em jogo e tendo um pouco do gostinho do mundo da F1 com meu papel de desenvolvimento na Williams, estou determinada a conseguir o máximo possível para me aproximar do meu sonho”, completou.

“Estou feliz que as 18 pilotas que deveriam correr na temporada 2020 terão a chance de mostrar seus talentos na pista em 2021 em parceria com a F1. Também estou satisfeita que conseguirão competir por pontos da superlicença. Este ano testou a todos, mas nossas destemidas e velozes pilotas mostraram grande resiliência e dedicação e agora podem ficar ansiosas em correr junto com a F1”, afirmou Catherine Bond-Muir, chefe da W Series.

“Oito corridas no próximo ano nos levarão pela Europa e Américas, com nossas 18 pilotas representando 12 países, nos ajudando a aumentar o alcance e impacto da W Series globalmente e a alcançar nossa missão de inspirar jovens pilotas e mulheres em todos os lugares”, concluiu.

Para o próximo ano, a W Series anunciou uma série de novidades, a começar pela parceria com a F1, dividindo oito etapas – com datas já definidas. Ainda, vai distribuir pontos na superlicença, documento necessário para poder testar e correr na F1.

As pilotas da W Series serão:

  • Jamie Chadwick, Reino Unido, 22 anos
  • Beitske Visser, Holanda, 25 anos
  • Alice Powell, Reino Unido, 27 anos
  • Marta García, Espanha, 20 anos
  • Emma Kimiläinen, Finlândia, 31 anos
  • Fabienne Wohlwend, Liechtenstein, 23 anos
  • Miki Koyama, Japão, 23 anos
  • Sarah Moore, Reino Unido, 27 anos
  • Vicky Piria, Itália, 27 anos
  • Tasmin Pepper, África do Sul, 30 anos
  • Jessica Hawkins, Reino Unido, 25 anos
  • Sabré Cook, Estados Unidos, 26 anos
  • Ayla Ågren, Noruega, 27 anos
  • Abbie Eaton, Reino Unido, 28 anos
  • Belén García, Espanha, 21 anos
  • Nerea Martí, Espanha, 18 anos
  • Irina Sidorkova, Rússia, 17 anos
  • Bruna Tomaselli, Brasil, 23 anos

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar