Leclerc lamenta falta de velocidade nas retas e pódio perdido em Ímola: “Pagamos o preço”

Embora Charles Leclerc e Carlos Sainz Jr tenham conquistado a quarta e quinta posição, respectivamente, o monegasco lamentou sua apresentação no recomeço da corrida, após acidente entre George Rusell e Valtteri Bottas

Lewis Hamilton escapou da pista enquanto perseguia Max Verstappen

Foi por muito pouco. Charles Leclerc flertou com o pódio do GP da Emília-Romanha desde que Sergio Pérez cometeu um erro no asfalto úmido de Ímola e subiu para terceiro lugar. Ao longo da disputa, principalmente depois do erro cometido por Lewis Hamilton, na volta 31 da prova deste domingo (18), o monegasco chegou a subir para segundo, mas depois não resistiu ao melhor ritmo de corrida da McLaren de Lando Norris, que fez a ultrapassagem. Nas voltas finais, Charles não conseguiu medir forças com a Mercedes de Hamilton, que reagiu, passou o carro #16 e superou Norris para fechar em segundo. Para o piloto da Ferrari, o quarto lugar veio com um sabor agridoce.

Leclerc não escondeu sua decepção por ter ficado tão perto, mas ao mesmo tempo longe de um pódio muito significativo por estar na casa da Ferrari. “Não foi a melhor relargada [após bandeira vermelha por conta do acidente entre George Russell e Valtteri Bottas] possível da minha parte, mas não foi isso que fez a diferença. Sofremos nas retas e, hoje, pagamos o preço”, disse o monegasco.

LEIA MAIS
+ Chefe critica Russell após erro em Ímola: “Mais perto da Copa Renault Clio do que Mercedes”
+ Bottas diz que Russell “perdeu controle” e causou acidente em Ímola: “Erro claro dele”

CHARLES LECLERC; FERRARI; GP DA EMÍLIA-ROMANHA; ÍMOLA;
Charles Leclerc flertou com o pódio no GP da Emília-Romanha (Foto: Scuderia Ferrari)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!
WEB STORIES: Como foi o GP da Emília-Romanha de Fórmula 1

Durante a semana, Leclerc enfatizou que era importante gastar todos os equívocos possíveis nos treinos livres em vez de prejudicar a classificação e a corrida. Entretanto, a Ferrari voltou a enfrentar dificuldades com o ritmo de corrida, inferior ao da McLaren de Lando Norris, como já havia acontecido há três semanas, no Bahrein. Foi inevitável, portanto, a perda da posição e do consequente pódio na metade final da disputa.

“Estávamos em uma boa posição. Estávamos muito fortes em termos de ritmo e, obviamente, com a bandeira vermelha, foi um pouco difícil para nós porque começamos a ficar vulneráveis ​​nas retas”, explicou.

Em contrapartida, Leclerc elogiou a atuação da Ferrari com a pista molhada — uma melhora importante em relação aos últimos anos.

“O resultado da corrida é bom. Na chuva, estivemos bastante competitivos, o que não esperávamos pelas dificuldades dos últimos anos, mas mesmo no seco não fomos mal”, finalizou o quarto colocado do GP da Emília-Romanha de F1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube