Chefe da Mercedes aponta falta de clareza nas regras e brada: “Acabou a diplomacia”

Toto Wolff, chefe da Mercedes, deixou claro que vai mudar sua postura diante da FIA depois dos "tapas na cara" que levou em Interlagos

ACHAMOS OS DONOS DA BANDEIRA DE HAMILTON NO GP DE SP DE F1 | TT GP #39

O fim de semana do GP de São Paulo e os dias seguintes à vitória de Lewis Hamilton e da Mercedes em Interlagos mostraram, em definitivo, que a equipe heptacampeã mundial de Fórmula 1 vai partir para a guerra contra a FIA (Federação Internacional de Automobilismo). Toto Wolff não economizou críticas ao que chamou de falta de clareza nas regras depois que Hamilton foi excluído da classificação da corrida sprint por conta de uma discrepância milimétrica no acionamento do DRS e, depois, por Max Verstappen não ter sido punido por ter jogado Lewis para fora da pista na Descida do Lago em disputa pela liderança na volta 48 da prova do último domingo (14).

Quanto à punição com desclassificação de Hamilton da sessão classificatória da corrida sprint e a perda de todas as posições depois de ter conquistado o direito de largar na frente, Toto Wolff entende que a sanção foi dura e defendeu a legalidade do W12.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

TOTO WOLFF; GUERRA; MERCEDES;
Toto Wolff bradou contra a FIA: “A diplomacia acabou” (Foto: Steve Etherington/Mercedes)

“O carro é totalmente legal e ficamos felizes de levá-lo a qualquer lugar. Dá para questionar se estava legal na classificação, e eu digo que sim, mas falhamos no teste porque a aleta da asa quebrou. Vimos que eles [Red Bull] têm um remendo hoje, então tudo bem. Dá para ver como a maré vira rápido. Nosso pacote era o melhor do fim de semana. Eles podem ser mais rápidos no Catar. Que vença o melhor”, resmungou.

Depois, o dirigente austríaco tratou de extravasar a raiva em razão da não-punição a Verstappen.

“Lewis foi muito esperto por evitar o contato. É ótimo ver esses dois pilotos brigando, mas não dar a punição de 5s… Né? Gostaria de ver a onboard de Max, na verdade. É espetacular, Lewis cruzando por ele para evitar a colisão foi ainda melhor. A equipe sempre esteve fechada, mas essas decisões nos juntaram ainda mais. É o que Lewis sofreu a vida inteira e nós sofremos agora como time. Vamos lutar contra isso e não seremos vítimas”, disse.

No fim das contas, depois do que classificou como tantos “tapas na cara” levados em prazo de horas, Wolff avisa: é chegada a hora de reagir.

“Não quero ficar reclamando aqui, porque não é assim que eu vejo o esporte. Acho que acabamos de receber muitos tapas na cara neste fim de semana com decisões que poderiam ter mudado para os dois lados, contra ou a favor de nós. Quando as decisões sempre vão contra você, isso é algo que me deixa irritado, e vou defender minha equipe, meus pilotos, no que vier”, bradou Toto em entrevista à emissora britânica Sky Sports.

“Sempre fui muito diplomático na forma em que falo as coisas. Mas a diplomacia acabou hoje”, disparou o chefe da Mercedes.

Todos os ângulos da polêmica disputa entre Max Verstappen e Lewis Hamilton no Brasil (Vídeo: Fórmula 1)

Uma amostra do fim desta chamada diplomacia pode ser entendida como o pedido da Mercedes junto aos comissários da FIA, depois da divulgação das imagens da câmera onboard do carro #33 da Red Bull, para revisar o incidente ocorrido na disputa entre Hamilton e Verstappen no GP de São Paulo. A equipe de Brackley tenta, de alguma forma, algum tipo de punição para o holandês. A reunião será por videoconferência e está marcada para 11h (de Brasília, GMT-3) desta quinta-feira.

Por fim, Wolff deixou claro que não é contra grandes disputas roda a roda, pelo contrário, mas o dirigente reclamou do que considera falta de clareza no regulamento em incidentes como os de domingo em Interlagos.

“Sejam quais forem as regras, se as regras dizem que isso está permitido, o que eu adoraria, está tudo certo. Não estou discutindo o princípio de ser duro nas disputas. As disputas duras são fantásticas e deveriam ser permitidas. Mas não quando ficou esclarecido que não se pode tirar alguém da pista”, concluiu.

A Fórmula 1 acelera neste fim de semana com o debutante GP do Catar, que será disputado no circuito de Losail. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades de pista AO VIVO e em TEMPO REAL.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar