Confira declarações dos pilotos após classificação do GP da Bélgica de 2019

A Ferrari foi dominante e a Mercedes vem logo atrás - mas todas as declarações dos pilotos favoritos à vitória no GP da Bélgica foram positivas. Sinal de que o domingo será marcado por uma boa batalha?

Charles Leclerc sai na pole-position do GP da Bélgica do próximo domingo graças a um desempenho dominante neste sábado (31) em Spa-Francorchamps. Mas isso não desanimou os rivais do monegasco.

Tanto do outro lado da Ferrari, com Sebastian Vettel, como com a dupla da Mercedes, Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, o que se ouviu foram declarações otimistas para com o final de semana e chances de vitória.

Até mesmo Max Verstappen, quinto no grid, tem esperança de que seus problemas nos treinos não ocorrerão na corrida. Será?

Nem todas as equipes divulgaram declarações de seus pilotos em razão da trágica morte de Anthoine Hubert na corrida 1 da F2 em Spa – incluindo a Renault, com a qual o francês tinha ligação.

Sebastian Vettel (Foto: AFP)

Confira as declarações dos pilotos:

Charles Leclerc, primeiro: Leclerc garante pole “maravilhosa” em Spa e já prevê Ferrari em ritmo forte na corrida

Sebastian Vettel, segundo: 0s7 atrás de Leclerc, Vettel reclama de tráfego em Spa, mas diz “não inventar desculpas”

Lewis Hamilton, terceiro: Hamilton recorda problemas nos treinos e fica grato por 3º lugar no grid em Spa

Valtteri Bottas, quarto: Bottas lamenta erro em volta rápida, mas se vê na briga por vitória na Bélgica

Max Verstappen, quinto: 5°, Verstappen volta a sofrer com motor e vê distância para Ferrari “bastante dolorosa”

Kimi Räikkönen, sexto: Räikkönen é agredido no rosto por homem que “parecia bêbado” após classificação em Spa

Sergio Pérez (Foto: Racing Point)
Paddockast #31
QUEM NA F1 PASSA DE ANO?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Sergio Pérez, sétimo: "Queria ter me classificado melhor. Sendo sincero, com o ritmo que tínhamos ontem, este resultado é pouco. De qualquer forma, estou contente de ter voltado a entra em um Q3, não estamos em má forma. Além disso, precisamos mudar o motor e não pudemos apertar tanto quanto gostaríamos. Pesando tudo, acho que nos classificamos em um bom lugar e temos uma boa oportunidade amanhã. Fizemos melhorias e elas têm nos ajudado aqui. A corrida não será fácil, já que nossos rivais são mais rápidos e nesta pista se pode ultrapassar com facilidade."

Kevin Magnussen, oitavo: “Diria que podemos ficar felizes hoje. Depois de ontem, não esperávamos ter qualquer ritmo hoje, mas, por outro lado, você tem em mente que as coisas podem mudar da noite para o dia porque esses pneus, ao menos para nós — uma vez que todos nós temos os mesmos pneus —, é muito difícil. Parece que, por alguma razão, não conseguimos trabalhar com os pneus da forma correta. Não acho que seja uma falta de conhecimento do pneu porque não tenho certeza se alguém entende completamente esses pneus. Acho que é simplesmente alguma coisa no nosso carro que não se encaixa a eles. Isso pode tornar o trabalho que você faz um pouquinho irrelevante, uma vez que você pode alternar com resultados distintos todo dia, a cada sessão. É um pouco frustrante, mas hoje conquistamos o décimo lugar, largando em oitavo amanhã, vamos encarar isso.”

Romain Grosjean, nono: “Conseguimos tirar o melhor do carro hoje, os dois pilotos, o que é ótimo. Desde o começo do fim de semana não estava muito confortável com o carro. Acho que este fim de semana mostrou alguns dos pontos fracos que nós temos, mas o bom é que temos uma visão muito clara do que precisamos para evoluir no futuro, essa é a parte positiva. Do lado mais negativo, acho que não há ritmo de corrida, então estou um pouco preocupado para amanhã. Temos um problema com o uso dos pneus, não por conta dos pneus, sabemos que eles têm suas limitações, mas quando você não tem downforce para avançar com eles, as coisas ficam mais complicadas. Espero que a mudança do clima possa se tornar a nossa vantagem.”

Lando Norris, 10°: "Feliz com a classificação, com meu desempenho e com o que fizemos como equipe. Sofremos um pouco para achar uma boa direção para o carro ontem e hoje. Acho que demos um bom passo à frente do TL3 para a classificação. Foi um pouco difícil saber como seria, mas parecemos bem competitivos na classificação porque até então estávamos um pouco atrás de todos. Acho que demos passos à frente mas não o suficiente para ir ao Q3. Então estou feliz com minha volta e com tudo, da maneira que foi, mas a posição no grid não é tão boa quanto a gente queria."

George Russell (Foto: Beto Issa)

George Russell, 15°: “Antes do fim de semana sabíamos que seria uma história bem diferente da Hungria. Foi uma classificação bizarra, e só consegui fazer uma volta rápida por conta das bandeiras vermelhas. Faz parte, vamos tirar o máximo de proveito disso. Vamos largar mais acima no grid em razão das punições, mas ainda assim vai ser uma corrida difícil.”

Robert Kubica, 16°: “Senti falta de potência na reta, mas não teve nenhum barulho estranho. Antes de tudo, pensei que fosse um problema de acionamento, mas então me dei conta no retrovisor de que havia fumaça. Infelizmente, o automobilismo assim, pode acontecer. É uma pena porque alguns dos outros carros vão sofrer punição no grid e nós poderíamos largar mais adiante. Agora é importante avaliar o que aconteceu e seguir em frente.”

Carlos Sainz Jr., 17°: "Desapontado com o dia. Não tivemos chance de mostrar nosso ritmo. Havia tempo a melhorar no final do Q1. Na primeira volta usamos pneus gastos, e depois colocamos o novo jogo e mudamos a configuração do motor para a tentativa final, mas aí apareceu uma bandeira vermelha. Junto à punição foi um dia frustrante, mas não há nada a se fazer. Vou olhar para a frente e me focar na corrida. Vamos lutar até a bandeirada."

Lance Stroll, 18°: "Quando faz uma classificação já sabendo que será penalizado e que largará do fundo do grid, a única coisa que você tem é motivação. Chegamos onde a gente queria, que era se classificar à frente dos outros pilotos punidos por troca de motor. Não queríamso cair no Q2 de novo, porque nossa ideia era começar a prova com pneus novos e não entrar no Q3 para não sermos obrigados a começar com pneus usados. O bom é que outros pilotos tiveram problemas de motor e assim talvez possamos ganhar algumas posições amanhã. Se tivesse sido uma classificação normal para nós, poderíamso ter entrado no Q3, mas como equipe decidimos aceitar a punição neste circuito. Estou feliz pelo dia, melhoramos neste final de semana. Estamos competitivos e esperamos que o nível mostrado hoje nos ajude amanhã."


 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar