Kvyat brinca e diz que Marko “morre de vontade de me ligar”: “Orgulho atrapalha”

Reserva da Alpine, russo considerou que a última vez que foi recrutado de volta para a Red Bull foi como uma admissão de erro por parte do consultor do time dos energéticos

Verstappen assume liderança da F1 após vitória: assista aos melhores momentos do GP de Mônaco (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Daniil Kvyat não deixou passar a oportunidade de tirar com a cara de Helmut Marko. O russo brincou que o consultou da Red Bull esta “morrendo de vontade” de chamá-lo de volta, mas não faz a ligação por orgulho.

Kvyat teve uma relação de idas e vindas com a marca dos energéticos. O piloto chegou à Fórmula 1 em 2014 como integrante do projeto de jovens pilotos da Red Bull para correr com a Toro Rosso. No ano seguinte, Daniil subiu para a equipe principal e chegou a fechar o ano à frente de Daniel Ricciardo.

Daniil Kvyat atua em 2021 como reserva da Alpine (Foto: Alpine)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Em 2016, porém, o russo acabou rebaixado para a Toro Rosso antes de ser removido do programa. Kvyat ficou fora da F1 em 2018, mas acabou chamado de volta para defender a equipe de Faenza em 2019. No ano passado, o piloto novamente foi dispensado, dando lugar a Yuki Tsunoda.

Agora, enquanto o japonês acumula apenas dois pontos na temporada 2021, Kvyat brincou que Marko deve estar com vontade de chamá-lo de volta.

“Acho que ele está morrendo de vontade de me ligar”, brincou Kvyat em entrevista ao podcast F1 Nation. “Mas acho que, desta vez, o orgulho pode estar atrapalhando. Já da última vez tinha sido um pouco como admitir o erro, não?”, seguiu.

Kvyat deixou o grid da Fórmula 1 disposto a retornar em 2022, já que acredita que é capaz de entregar bons resultados. Agora, mesmo ainda pensando em um retorno, já se diz satisfeito com o trabalho como reserva na Alpine.

“Meus olhos estão bem abertos, meus ouvidos também estão abertos e, para ser sincero, estou bem flexível”, disse. “Gosto do meu trabalho com a Alpine, estou dando meu melhor ao time em que estou e, no momento, estou focado nisso. Gosto da atmosfera da equipe”, seguiu.

“São caras muito interessantes, uma equipe muito hardcore, e todas as sessões em que estive em fins de semana de corrida e nos testes, eles todos trabalham como um relógio, muito organizados, um grupo muito sólido de pessoas. Vai ser interessante. Acho que esta equipe tem um potencial muito grande para o futuro”, encerrou.

LEIA TAMBÉM
Gasly carrega AlphaTauri sozinho. E isso é motivo para pensar em nova equipe para 2022

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar