F1 descarta furar fila na vacinação e se inspira em 2020 para manter plano de 23 corridas

Stefano Domenicali deu detalhes dos planos para viabilizar o calendário de 23 corridas da F1 2021. Mandatário negou a chance de furar fila das vacinas e quer realizar todas as provas independente da presença de público e admite inspiração no profissionalismo de 2020

A Fórmula 1 chega para 2021 com o desafio de realizar o número recorde de 23 corridas apesar da pandemia de Covid-19. O novo diretor-executivo da categoria, Stefano Domenicali, deu novos detalhes do planejamento para a temporada.

Em coletiva de imprensa na última quarta-feira (4), Domenicali manteve a esperança de realizar o número completo de corridas, mas não considera furar a fila para vacinar pilotos, mecânicos e funcionários da categoria.

“É um ponto muito importante. Os mais vulneráveis são prioridades. Não queremos pular a fila da vacinação. Com certeza é muito importante, e eu estou ansioso para ser vacinado assim como todos deveriam estar neste momento. Com certeza estamos pensando em qual seria a discussão relacionada a isso. Se for possível, vamos debater internamente com as equipes”, comentou Stefano, reconhecendo que pode tentar viabilizar vacinas com as equipes assim que for possível.

Bahrein receberá abertura da F1 2021 (Foto: Red Bull Content Pool)

“Mas precisamos ser prudentes e respeitar, é claro, a situação com as pessoas mais vulneráveis. Não queremos ser vistos como aqueles que tomaram a vacina. Temos muito respeito pelo que os governos estão dizendo e pelo que as pessoas estão fazendo”, seguiu o mandatário.

Em 2020, a Fórmula 1 conseguiu realizar 17 corridas mesmo com a pandemia de Covid-19, utilizando rodadas duplas e adotando circuitos diferentes. Para Domenicali, a experiência do ano passado impulsiona a motivação para repetir o feito em 2021.

“As provas que demos em termos de profissionalismo, estrutura e protocolos em vigor foram muito importantes para gerir a situação e são o motivo de estarmos confiantes de que podemos atingir o número de corridas que estão no calendário. É o número máximo que tivemos na história e no ano mais difícil. Claro, é um desafio, mas estamos confiantes de que com as relações que temos, isso pode realmente acontecer”, comentou o italiano, que assumiu o posto no início deste ano após a saída de Chase Carey.

A corrida na Austrália foi adiada para novembro (Foto: LAT/Pirelli)


Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Entre as mudanças confirmadas ao calendário inicialmente divulgado, o GP da Austrália foi realocado de março para novembro, enquanto o GP da China não acontecerá em abril. Domenicali afirmou que está fazendo de tudo com os parceiros comerciais para manter todas as provas, independente da presença de público.

“Particularmente, estou alinhado com eles porque todos os organizadores estão preparados para realizar os GPs, com púbico ou não. Eles estão prontos. Mas é claro que precisam respeitar o governo local, do qual somos muito mais próximos e respeitamos. O que eles decidem para o país, e portanto, precisamos ver como as coisas vão evoluir”, seguiu.

possibilidade de uma nova rodada dupla no Bahrein, para abrir a temporada, ser alternativa para o calendário caso não haja condições para a realização do GP de Portugal, no início de maio, foi levantada antes pelo site britânico RaceFans. Dias depois, o próprio presidente da Fórmula 1 confirmou que a medida está no horizonte, embora o martelo ainda não esteja batido.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

“Há uma data a ser confirmada, e se for Portugal, será escrito como Portugal. O motivo pelo qual não está escrito como Portugal é porque a situação ainda não está definida. Assim que pudermos, vamos anunciar algo, e isso vai ser nos próximos dias, não nos próximos dois meses”, garantiu o dirigente italiano em entrevista a veículos de comunicação da Europa nesta sexta-feira.

“Tenho reuniões pessoais durante este fim de semana para entender qual é a situação, e um dos possíveis planos B poderia ser uma rodada dupla no Bahrein. Mas este é um plano e nada está confirmado. Estamos nos concentrando em tentar manter o calendário como ele está”, salientou.

Domenicali também garantiu que tem diversas cartas na manga caso as coisas não aconteçam dentro dos planos da Fórmula 1 para 2021.

“Já temos um plano diferente: B, C, D, A, e as coisas que são consertadas hoje podem ser diferentes amanhã. É por isso que estamos em contato com todos os organizadores todos os dias”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube