Alonso diz que Aston Martin “tentou de tudo” em Mônaco, mas “não tinha carro para pontos”

Fernando Alonso ainda disse que alguns pilotos levaram sorte com a bandeira vermelha, pois puderam trabalhar com os pneus duros até o final da corrida — o que não foi o caso da Aston Martin

Fernando Alonso reconheceu que somente uma reviravolta seria capaz de levar a Aston Martin aos pontos no GP de Mônaco deste domingo (26). O espanhol bateu na trave e ficou na 11ª posição.

Foi uma corrida, aliás, bem diferente da do ano passado, em que o bicampeão viu uma chance, ainda que pequena, de vencer no momento em que a chuva começou a cair. A vitória ficou com Max Verstappen, mas a segunda colocação consolidava o time de Silverstone como segunda força.

Relacionadas


Este ano, a história foi bastante diferente, a começar pela classificação, com Alonso sendo eliminado ainda no Q1. Lance Stroll avançou e até entrou no top-10 na largada, mas a bandeira vermelha causada pela batida forte entre Kevin Magnussen, Sergio Pérez e Nico Hülkenberg jogou novamente o canadense para fora dos pontos.

“Tentamos de tudo para conseguir alguns pontos”, começou Alonso ao streaming espanhol DAZN. “Ia ser difícil, então tentamos parar mais uma vez com Lance para que ele tivesse pneus novos e pudesse atacar [Pierre] Gasly, mas também não conseguimos”, lamentou o “azar”, porém reconheceu que a Aston Martin “não tinha carro para pontos”.

Fernando Alonso lamentou a bandeira vermelha (Foto: Aston Martin)

“Não era carro para pontos, não acho que perderíamos uma oportunidade de ouro hoje, mas quando se começa com os duros para retardar a parada e, de repente, há uma bandeira vermelha e troca-se para os médios, ir até o final da corrida é suicídio!”, acrescentou

“Os médios tinham de durar 78 voltas, e foi o que tentamos; eles duraram, mas em ritmo lento. Foi azar também, porque antes do incidente [da largada], Lance já estava em décimo, 1 ponto, mas eles reposicionaram todos os carros e ficamos fora de novo”, continuou.

“Alguns tiveram muita sorte hoje, pois começaram com os médios e trabalharam com os duros para chegar ao fim. Passamos por momentos difíceis, mas também não perdemos muitos pontos”, concluiu Alonso.

Fórmula 1 retorna de 7 a 9 de junho com o GP do Canadá, nona etapa da temporada 2024.

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente:Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.