Ford cobra “padrões elevados de integridade” em investigação de Horner pela Red Bull

Futura parceira da Red Bull na Fórmula 1 a partir de 2026, a Ford se manifestou sobre a investigação de Christian Horner e disse que espera que seus associados mantenham padrões altos de integridade

A investigação interna da Red Bull sobre um caso de má conduta de Christian Horner, chefe do time na Fórmula 1, contra uma funcionária já começa a gerar questionamentos dos parceiros da equipe, inclusive aqueles que ainda nem são de fato parceiros. A Ford, que vai estampar seu nome nos motores dos taurinos a partir de 2026, deu sua primeira declaração a respeito da situação envolvendo Horner.

Durante a preparação para as 500 Milhas de Daytona da Nascar, o chefe global da Ford Performance Motorsport, Mark Rushbrook, explicou que a marca americana segue aguardando o processo de investigação da Red Bull. Ele ressaltou os padrões estabelecidos pela Ford e disse que a companhia espera o mesmo de seus parceiros.

Relacionadas


“Como uma empresa familiar e que segue padrões muito elevados de comportamento e integridade, esperamos o mesmo de nossos parceiros”, disse Rushbrook em entrevista à AP. “A nossa impressão, e o que nos foi dito, é que a Red Bull está levando a situação muito a sério. E, claro, eles também estão preocupados com a marca”, concluiu o dirigente.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Ford anunciou entrada na Fórmula 1 em 2026 (Foto: Newscast)

Novos esclarecimentos sobre o ‘Caso Horner’ vieram à tona nesta sexta-feira (16). De acordo com o jornal holandês De Telegraaf, que revelou as primeiras informações do caso, a novidade agora é que a acusação contra Christian Horner teria sido mesmo por assédio sexual.

A funcionária afirma que o britânico enviou mensagens de cunho sexual durante um período considerável de tempo e o histórico do aplicativo de mensagens foi enviado pelo advogado da vítima para o advogado externo que cuida da investigação.

Ainda de acordo com o periódico holandês, Horner teria tentado chegar a um acordo com a funcionária, oferecendo o valor de £650 mil (aproximadamente R$ 4 milhões), que foi recusado pela denunciante.

Christian foi interrogado em uma reunião que durou mais de 8 horas em Londres. A reunião, que trouxe as primeiras explicações do britânico, estava marcada para a fábrica da Red Bull em Milton Keynes, mas, com o objetivo de evitar a imprensa, foi reagendada de última hora para um escritório de advocacia na capital inglesa.

Horner é chefe da Red Bull desde 2005, quando a equipe entrou na Fórmula 1 (Foto: AFP)

O chefe da Red Bull nega todas as acusações e já declarou que acredita em sua permanência no cargo, mesmo com as acusações e a investigação em andamento. “Sim, absolutamente”, respondeu Horner à emissora ESPN, após ser perguntado se estará na chefia da Red Bull no GP do Bahrein. “Obviamente, existe um processo ocorrendo, mas estou muito focado na temporada que está por vir”, completou.

Inicialmente, a expectativa interna da Red Bull era resolver a situação o mais rápido possível. Havia a possibilidade de uma decisão sobre o futuro de Christian ser tomada ainda antes do lançamento do RB20que aconteceu na última quinta-feira (16), mas agora o esperado é que o caso se arraste por mais tempo, muito provavelmente até os testes da F1 no Bahrein.

O evento de lançamento do novo carro dos taurinos inevitavelmente acabou repercutindo também o ‘Caso Horner’. Atual tricampeão da F1, Max Verstappen negou rumores de que a relação com o chefe teria estremecido, afirmando que “o relacionamento continua o mesmo de sempre. Não sei quem gosta de escrever esse tipo de coisa. Eu e Christian estamos como sempre”.

Enquanto o ‘Caso Horner’ não chega a sua conclusão, a Fórmula 1 retorna às pistas nos próximos dias 21 a 23 de fevereiro, com os testes coletivos de pré-temporada no Bahrein, no circuito de Sakhir.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.