Ricciardo diz que F1 “foi nojenta” por mostrar replays de acidente com Grosjean aos pilotos

Habitualmente simpático e sorridente, Daniel Ricciardo se mostrou consternado e decepcionado com a Fórmula 1 por ter exibido nos telões de Sakhir as imagens do terrível acidente com Romain Grosjean no período de bandeira vermelha, quando os pilotos tentavam entender o que havia acontecido e entrar no foco novamente para a sequência da corrida

Leia também
Grosjean bate em acidente gravíssimo, renasce das chamas e sai de ambulância no Bahrein
Haas informa que Grosjean tem queimaduras leves e suspeita de fratura nas costelas
Grato por saúde de Grosjean, Hamilton lembra que riscos da F1 “não são brincadeira”

Há muito tempo a Fórmula 1 não era palco de um acidente tão terrível e assustador como o de Romain Grosjean no GP do Bahrein deste domingo (29). Tão logo veio a notícia do resgate e do estado de saúde do franco-suíço da Haas, as imagens do carro partido ao meio e em chamas ganhou o mundo e foi tema de muitas discussões nas redes sociais. Mas os vídeos com as imagens chocantes do acidente também foram repetidos à exaustão nos telões do circuito de Sakhir. E tal fato causou espécie da Daniel Ricciardo, sétimo colocado da prova.

O australiano, habitualmente sorridente e simpático nas entrevistas, criticou duramente a Fórmula 1 por permitir que os pilotos pudessem ver as imagens exibidas nos telões nesta noite durante o período de quase uma hora e meia, quando a prova foi interrompida com bandeira vermelha para que fossem feitos os reparos e a reconstrução da barreira de proteção após os danos no guard-rail que suportou o impacto do carro de Grosjean.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Daniel Ricciardo criticou duramente a Fórmula 1 por mostrar os replays do acidente com Grosjean aos pilotos durante a bandeira vermelha em Sakhir (Foto: Renault)

“Quero expressar minha repulsa e decepção com a Fórmula 1. A maneira como o incidente de Grosjean foi transmitido continuamente, os replays repetidamente, foi completamente desrespeitoso e sem consideração para com sua família, para todas as nossas famílias assistindo”, criticou Ricciardo em entrevista à emissora holandesa Ziggo Sport, quando a prova ainda estava sob bandeira vermelha.

“Vamos correr de novo em uma hora e cada vez que vemos na TV é uma bola de fogo e o carro dele partido ao meio. Quer dizer, podemos ver isso amanhã, não precisamos ver hoje”, salientou.

Ricciardo foi além e disse que a F1 faltou com respeito com os pilotos do grid naquele momento. “Para mim, foi entretenimento, eles estão brincando com todas as nossas emoções, e eu achei isso bem nojento. Espero que os outros pilotos tenham se manifestado. Mas se não for assim que todos nós nos sentimos, ficaria muito surpreso”.

Valtteri Bottas não foi tão enfático quanto Ricciardo, mas deixou claro que também se incomodou ao ver as imagens da batida, das chamas e do carro de Grosjean partido ao meio e completamente destruído.

“Quando há um acidente, quando acaba sendo bom para os pilotos, eles gostam de repetir. Eu me sinto como as pessoas, os espectadores querem ver. Mas também há um limite. Eu estava assistindo ao telão porque queria ver o que aconteceu. Assim que vi, tentei evitar, mas as imagens foram reproduzidas em todos os cantos”, comentou o finlandês.

“Não sei, talvez seja uma questão para as pessoas que estão assistindo, os fãs, se eles querem ver 20 vezes o replay disso ou não”, complementou.

Em contrapartida, Toto Wolff, chefe da Mercedes, entende que a Fórmula 1 precisava ser transparente, e nisso inclui exibir tais imagens, ainda que extremamente chocantes.

“Se a FOM não está passando, então alguém vai ter um telefone celular lá e filmar, então você precisa ser transparente. Essas imagens foram assustadoras, mas se você não for transparente como organização, simplesmente corre o risco de que outra pessoa mostre coisas que estão além do seu controle”, afirmou o dirigente austríaco.

As imagens do acidente com Grosjean só foram veiculadas pela FOM (Formula One Management) depois que ficou claro que o franco-suíço conseguiu sair do carro e se salvar.

Não é a primeira vez que pilotos de uma categoria de ponta do esporte a motor critica a exibição de imagens de um acidente grave à exaustão no paddock. Na temporada 2020 da MotoGP, Valentino Rossi ficou muito perto de ser atingido pela moto de Franco Morbidelli no GP da Áustria, no Red Bull Ring, em situação de proporções inimagináveis em agosto.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube