Pérez crê em adaptação após primeira vitória pela Red Bull: ‘Estamos mais próximos’

Sergio Pérez não escondeu a felicidade após vencer a primeira corrida pela Red Bull. Além da vitória, 'Checo' reconhece que está mais adaptado ao RB16B

Acidente do líder, erro do campeão e vitória de Pérez: os melhores momentos do GP do Azerbaijão (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Sergio Pérez viveu um início de ciclo tortuoso na Red Bull. Sob o olhar rígido do sempre crítico e afiado Helmut Marko, consultor taurino, que costumeiramente o cobrava por resultados, ‘Checo’ pediu cinco corridas para se adaptar ao RB16B e à estrutura da Red Bull como um todo. Na sexta prova defendendo as cores da equipe tetracampeã do mundo, o mexicano não somente conquistou seu primeiro pódio pela nova casa, mas também a primeira vitória, lograda no GP do Azerbaijão, realizado no último domingo (6). Junto com o triunfo, o latino-americano expressou o sentimento de dever cumprido.

Em entrevista coletiva pouco depois da corrida em Baku, Pérez reconheceu que sofreu para se adaptar à nova casa, mas que em nenhum momento se deixou abater pela situação. No Azerbaijão com um ritmo forte ao longo de toda a prova, Checo não escondeu a felicidade de triunfar pela segunda vez na Fórmula 1 depois de ter sofrido um pequeno revés na classificação quando marcou apenas o sétimo lugar no grid, que virou sexto com a punição imposta a Lando Norris, da McLaren.

LEIA TAMBÉM
+Opinião GP: Red Bull ganha sabendo que podia mais e Mercedes se vê no poço em Baku
+Pérez tem jornada heroica e salva Red Bull do desastre no GP do Azerbaijão
+Acidentes, erro do campeão e vitória de Pérez: os melhores momentos do GP do Azerbaijão
+Hamilton define corrida como “lição de humildade” em Baku: “Coloquei tudo em risco”
+Bottas fica intrigado com falta de ritmo em Baku: “Os carros passaram a torto e a direito”

SERGIO PÉREZ; CHRISTIAN HORNER
Sergio Pérez e Christian Horner se abraçam após grande vitória no GP do Azerbaijão (Foto: Mark Thompson/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Mas a posição no grid, diferente de Mônaco, não conta tanto em Baku, e logo Pérez fez grandes ultrapassagens e escalou o pelotão. Depois da parada para troca de pneus, mesmo com uma pequena perda de tempo por parte da equipe, ‘Checo’ voltou à frente de Lewis Hamilton, em segundo, só atrás de Max Verstappen. O segundo lugar virou primeiro depois do revés que tirou o companheiro de equipe da prova.

Ao ocupar o lugar mais alto do pódio, Pérez revelou o sentimento de alívio depois de um início de 2021 mais complicado que o esperado.

“Não tivemos o começo de temporada que gostaríamos. Tive uma adaptação mais complicada do que esperava, mas trabalhei muito duro desde o primeiro dia com os engenheiros na fábrica e finalmente consegui um bom resultado para a equipe. Tivemos alguns lampejos de velocidade aqui e ali. Mas creio que esse fim de semana tudo esteve bem até o Q3, quando a coisa degringolou. Mas não nos abatemos. Olhamos para frente e tivemos uma corrida tremenda, então, sim, eu estou extremamente satisfeito com o resultado de hoje”, afirmou.

“Isso, com toda certeza, dá um gás na confiança para mim e para a equipe do meu lado na garagem. Tivemos uma montanha-russa durante as sessões, então é importante curtir esses momentos”, disse.

Em meio à sua primeira vitória e pódio pela Red Bull, Pérez comemorou o resultado pela nova “família” e relembrou da caótica corrida nas ruas da capital azeri, onde teve de segurar o ímpeto de Hamilton ao longo de toda a prova e ser o salvador da Red Bull após Verstappen abandonar a corrida por conta de um estouro de pneu, o que causou uma forte batida na reta dos boxes quando restavam cinco voltas para o fim.

“Bom, conquistar a primeira vitória na Fórmula 1 é algo inimaginável, mas conquistar o primeiro triunfo por uma nova família, uma nova equipe, passa a sensação de que estamos mais próximos. Compartilhar esses momentos juntos é algo extremamente especial. Não tenho tantas vitórias em minha carreira, mas todas foram muito especiais, e hoje tenho de dizer que a corrida foi muito complicada e estressante mentalmente”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar