Wickens sofreu fratura no pescoço, passa por cirurgias em mãos e pernas e vai para reabilitação, diz equipe

A Schmidt Peterson revelou uma lista de nove lesões sofridas por Robert Wickens no acidente em Pocono. O time ainda informou que o canadense passou por cirurgias nas pernas e mãos nesta semana

Após uma semana sem nenhuma atualização, a Schmidt Peterson divulgou um comunicado nesta quinta-feira (6) dando novas informações sobre o estado de saúde de Robert Wickens e das lesões que o canadense sofreu no acidente nas 500 Milhas de Pocono. A lista contava com nove tipos diferentes de lesões, entre outras, uma fratura no pescoço.
 
A lista de lesões sofridas por Wickens divulgada pela SPM foi: fratura na coluna vertebral torácica, lesão na medula espinhal, fratura no pescoço, fratura na tíbia e na fíbula das duas pernas, fratura nas duas mãos, fratura no antebraço direito, no cotovelo, quatro costelas fraturadas e uma contusão pulmonar.
 
O comunicado também informou que o canadense passou por cirurgias nesta semana nas duas pernas e nas duas mãos e deve ser transferido para o centro de reabilitação em breve. No entanto, a gravidade da lesão na coluna vertebral segue desconhecida e os especialistas que cuidam do caso deixaram claro que podem levar semanas ou meses para detalhar o tamanho da gravidade.
Robert Wickens teve uma série de lesões (Foto: IndyCar)

Além disso, a equipe reiterou que o carro #6 segue à espera de Wickens, ainda que Carlos Muñoz esteja fazendo um bom trabalho.

 
"Enquanto Robert se recupera, queremos deixar claro que o carro #6 é dele e só dele. Não importa quanto demore essa recuperação, vamos guardar a vaga dele. Carlos Muñoz está fazendo um ótimo trabalho conosco, mantendo o #6 na disputa e estamos satisfeitos com ele. O caminho até a recuperação total de Robert será duro, mas esperamos que ele volte melhor, mais forte e mais rápido", disse o time no comunicado.
 
Wickens está internado no Hospital Metodista de Indianápolis desde a semana passada. O Metodista é famoso por receber todos os pilotos que se acidentam na época da Indy 500, bem como é referência para tratamento na área de ortopedia.
 
O canadense permaneceu 12 dias no Lehigh Valley Hospital-Cedar Crest, localizado na cidade de Allentown, na Pensilvânia, onde realizou uma série de cirurgias para reparos na medula espinhal — onde foram colocadas peças de titânio —, nas pernas e no braço direito fraturados.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube