Espargaró bate Bagnaia por 0s03 e crava pole em casa na Catalunha. Martín cai e é 7º

Aleix Espargaró achou grande volta no final da classificação em Barcelona e vai largar na primeira posição em seu GP caseiro. Francesco Bagnaia e Raúl Fernández completam a primeira fila do grid. A grande decepção do treino ficou por conta de Marc Márquez

Futuro aposentado, sim, mas ainda muito competitivo. Foi no limite, com drama, mas a pole para o GP da Catalunha ficou mesmo com Aleix Espargaró. Já com o cronômetro zerado, o espanhol da Aprilia cravou 1min38s190 para garantir a primeira posição no grid para as duas corridas do fim de semana — e garantir o novo recorde da pista.

O maior adversário de Aleix durante a classificação foi Francesco Bagnaia, que liderou quase todo o Q2 e ficou apenas 0s031 atrás do pole. A primeira fila do grid ainda conta com Raúl Fernández em terceiro depois de ter volta deletada e devolvida pela direção de prova

Relacionadas


Brad Binder sai na quarta posição, seguido por Pedro Acosta e Fabio Di Giannantonio na segunda fila do grid. Líder do campeonato, Jorge Martín caiu nos minutos finais do Q2 e sai apenas em sétimo. Álex Rins, Jack Miller e Franco Morbidelli completam o top-10 em Barcelona.

A grande decepção do treino ficou por conta de Marc Márquez. Sem ritmo, o hexacampeão da MotoGP ficou pelo caminho, não avançou para a fase final do treino e larga apenas na 14ª colocação.

Aleix Espargaró (Foto: Aprilia)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

MotoGP volta a acelerar neste sábado, às 10h (de Brasília), com a corrida sprint do GP da Catalunha, em Barcelona, a 6ª etapa da temporada 2024. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das outras classes do Mundial de Motovelocidade durante todo o ano.

Aleix Espargaró lidera último treino livre em Barcelona com 0s012 de margem para Bagnaia

Tal qual aconteceu na sexta-feira, o dia em Montmeló amanheceu nublado e com as temperaturas baixas. Quando os pilotos entraram na pista para a última sessão livre do fim de semana, os termômetros mediam 19°C, com o asfalto chegando a 22°C. O vento soprava a só 1 km/h, com a umidade relativa do ar em 65%.

Francesco Bagnaia esta homenageando Ayrton Senna neste fim de semana, na Catalunha (Vídeo: MotoGP)

No início da sessão, a maioria dos pilotos optou por um par de macios, com Pedro Acosta usando um par de médios, e Franco Morbidelli, Brad Binder e Jorge Martín usando médio na dianteira e macio atrás.

Quando a primeira volta foi registrada, foi Jorge Martín quem surgiu no topo da tabela, com 1min40s190, 0s297 melhor do que Fabio Quartararo. Morbidelli era o terceiro.

No giro seguinte, Aleix Espargaró assumiu o comando ao cravar 1min39s472, 0s234 melhor do que Bagnaia. Quartararo vinha em seguida, diante de Fabio Di Giannantonio e Raúl Fernández.

Ainda nos primeiros minutos da sessão, Marc Márquez caiu na curva 5 da pista de Barcelona, mas escapou de lesões e levantou rapidamente para tentar voltar à pista. O espanhol usou brevemente uma via de serviço e depois retornou ao traçado para se encaminhar aos boxes da Gresini.

Marc Márquez sofreu uma queda no início do TL2 em Barcelona (Vídeo: Reproduçao/MotoGP)

Bagnaia, que corre em Barcelona com luvas e botas em homenagem a Ayrton Senna, baixou a marca e se colocou só a 0s012 de Aleix, que seguia na ponta. Morbidelli era o terceiro, com Martín e Acosta vindo a seguir.

Quando chegou a hora da rodada de pit-stops, Aleix seguia no comando com 1min39s294, com Bagnaia, Morbidelli, Martín, Acosta, Raúl Fernández, Quartararo, Di Giannantonio, Álex e Marc Márquez formando o top-10.

De volta à pista, Miguel Oliveira foi o primeiro a melhorar, se instalando em 11º, com 1min39s807, 0s513 mais lento que o ponteiro. Atrás, Johann Zarco também foi mais veloz, mas aparecia só em 21º.

Morbidelli também baixou o tempo de volta, chegando a 1min39s557, 0s251 mais lento do que Aleix, para sustentar a terceira colocação.

Com pouco menos de 3 minutos para o fim, Zarco sofreu uma queda sem maiores consequências físicas na curva 5.

Johann Zarco caiu na parte final do TL2 em Barcelona (Vídeo: Reprodução/MotoGP)

Oliveira melhorou mais um pouco e subiu para sexto, com Quartararo também baixando o tempo para ficar na sétima colocação, só 0s002 mais lento do que o português.

Com o cronômetro zerado, ninguém tomou a liderança de Aleix, que fechou a sessão com 0s012 de margem para Bagnaia. Morbidelli vem na sequência, escoltado por Martín, Acosta, Oliveira, Quartararo, Raúl Fernández, Álex e Marc Márquez.

Q1: Di Giannantonio bate recorde de Barcelona e vai ao Q2 acompanhado por Raúl Fernández

A primeira fase da disputa em Barcelona contou com um elenco de peso, com Álex Márquez, Marc Márquez, Oliveira, Quartararo, Marco Bezzecchi, Raúl Fernández, Di Giannantonio, Augusto Fernández, Zarco, Takaaki Nakagami, Joan Mir e Luca Marini buscando as últimas duas vagas na fase final da classificação.

Marc Márquez foi o primeiro a ocupar o topo da tabela, com 1min39s142, 0s070 melhor do que Quartararo, que se colocou em segundo. Último a fechar a volta, Raúl Fernández passou 0s234 melhor e tomou a liderança do #93, tirando Fabio da zona de classificação para a fase seguinte.

Raúl Fernández desafiou Marc Márquez no início do Q1 em Barcelona (Vídeo: Reprodução/MotoGP)

O veterano da Gresini respondeu de cara, indo a 1min38s775 para retomar a primeira posição. O irmão mais novo seguiu o mesmo caminho e subiu para segundo, mas logo foi superado por um Quartararo 0s014 melhor. De novo, porém, o espanhol da Trackhouse roubou a liderança, virando 0s025 melhor do que Marc.

De volta dos boxes, Raúl Fernández voou mais uma vez e chegou a 1min38s453 para ampliar para 0s322 a vantagem no topo da tabela. Na sequência, Oliveira virou 0s098 mais lento do que o companheiro de equipe e se instalou em segundo, empurrando Marc Márquez para a terceira colocação.

Di Giannantonio também conseguiu melhorar e agora vinha em terceiro, mas 0s182 abaixo da linha de corte para o Q2. Pouco depois, porém, Bezzecchi passou o companheiro de VR46 e ficou com o terceiro posto.

Com 1min38s536, Marc Márquez se instalou em segundo, a 0s083 de Raúl. Di Giannantonio, contudo, foi a 1min38s208 e tomou a liderança de #25 por 0s245, chegando ao recorde de 1min38s208. Assim, o mais velho dos Márquez saiu da zona de classificação do Q2 e não vinha em volta rápida para poder reagir.

Fabio Di Giannantonio fez o melhor tempo na primeira fase da classificação em Barcelona (Vídeo: Reprodução/MotoGP)

Já com o cronômetro zerado, Zarco sofreu uma nova queda, mas, assim como aconteceu mais cedo, escapou de lesões.

Álex Márquez aproveitou a derradeira volta para cravar m1min38s530 e saltou para terceiro, empurrando o irmão ainda mais para trás.

Com o fim da sessão, Di Giannantonio vai ao Q2 acompanhado por Raúl Fernández. Álex Márquez larga em terceiro, diante de Marc Márquez, Oliveira, Bezzecchi, Quartararo, Zarco, Augusto Fernández, Nakagami, Mir, Marini e Stefan Bradl.

Q2: Aleix Espargarí vive conto de fadas e volta a fazer pole em casa na Catalunha

Além de Di Giannantonio e Raúl Fernández, a fase decisiva da classificação contou ainda com Bagnaia, Viñales, Morbidelli, Bastianini, Acosta, Binder, Aleix Espargaró, Rins, Miller e Martín.

Com 1min38s401, Martín foi o primeiro a ocupar a pole provisória, 0s374 melhor que Bagnaia. Morbidelli vinha em terceiro, diante de Viñales e Raúl.

No giro seguinte, Bastianini saltou para terceiro, mas logo viu Acosta ir a 1min38s369 e tomar a ponta, 0s032 melhor que Martín, que não conseguiu melhorar. O aniversariante do dia, porém, logo foi batido pela ponta por um Bagnaia 0s148 melhor. Aleix Espargaró subiu para 4º.

Pedro Acosta completa 20 anos neste sábado (Vídeo: Divulgação/MotoGP)

Com pouco mais de 2 minutos para o fim, a dupla da Pramac caiu na curva 2. Jorge foi primeiro, mas Morbidelli acompanhou, em incidentes separados.

Aleix Espargaró anotou 1min38s245 e saltou para o segundo posto, a 0s024 de Bagnaia. Binder desceu para terceiro, diante de Acosta e Di Giannantonio.

Com o cronômetro já zerado, Aleix foi a 1min38s190 e tomou a pole de Bagnaia por só 0s031. Binder completa a primeira fila, à frente de Acosta, Di Giannantonio, Martín, Raúl Fernández, Rins, Miller, Morbidelli, Bastianini e Viñales.

Minutos depois do fim do treino, no entanto, a direção de prova devolveu uma volta rápida de Raúl Fernández, colocando o espanhol na terceira posição do grid.

Aleix Espargaró cravou a pole em Barcelona com o cronômetro zerado (Vídeo: Reprodução/MotoGP)

MotoGP 2024, GP da Catalunha, Barcelona, Grid de largada:

1A ESPARGARÓAprilia1:38.190 
2F BAGNAIADucati1:38.221+0.031
3R FERNÁNDEZTrackhouse Aprilia1:38.261+0.071
4B BINDERKTM1:38.334+0.144
5P ACOSTAGasGas Tech31:38.369+0.179
6F DI GIANNANTONIOVR46 Ducati1:38.400+0.210
7J MARTÍNPramac Ducati1:38.401+0.211
8A RINSYamaha1:38.692+0.502
9J MILLERKTM1:38.763+0.573
10F MORBIDELLIPramac Ducati1:38.763+0.573
11E BASTIANINIDucati1:38.860+0.670
12M VIÑALESAprilia1:38.972+0.782
13Á MÁRQUEZGresini Ducati1:38.530+0.340
14M MÁRQUEZGresini Ducati1:38.536+0.346
15M OLIVEIRATrackhouse Aprilia1:38.551+0.361
16M BEZZECCHIVR46 Ducati1:38.662+0.472
17F QUARTARAROYamaha1:38.705+0.515
18J ZARCOLCR Honda1:38.978+0.788
19A FERNÁNDEZGasGas Tech31:39.120+0.930
20T NAKAGAMILCR Honda1:39.156+0.966
21J MIRHonda1:39.524+1.334
22L MARINIHonda1:39.621+1.431
23S BRADLHonda Test Team1:40.276+2.086
Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.